Família de jovem acidentado reclama de atendimento demorado no HU, mas unidade médica contesta

1
Foto: divulgação

O jovem Werick Kevin dos Santos Morais escapou de um sério acidente de motocicleta na última sexta-feira (27). Morador do N-4 do Perímetro de Irrigação Senador Nilo Coelho, área irrigada de Petrolina, ele foi socorrido e encaminhado com muitos ferimentos (sobretudo no rosto) ao Hospital Universitário (HU). Werick foi atendido e felizmente recebeu alta no dia seguinte. Mas a família do rapaz fez ressalvas ao atendimento na unidade médica.

Ao chegar ao HU, o jovem foi atendido e passou por exame de ressonância, que constatou uma fratura no maxilar. Após o diagnóstico, o paciente e a família foram informados de que seria necessária a avaliação de um cirurgião buco-maxilo. No entanto, a espera pelo médico durou aproximadamente 24 horas – tempo criticado pelos familiares –, e mesmo assim o profissional não teria aparecido no HU.

A família, então, foi orientada a levar Werick para casa, após este ter recebido alta. O detalhe é que o jovem está sentindo fortes dores e reclamando. Procurada pela reportagem, a assessoria do hospital rebateu as críticas.

De acordo com o HU, o rapaz passou por todos os procedimentos de assistência, inclusive quanto à ressonância, que em unidades de saúde particulares não é realizada no mesmo dia. “Todos os exames foram feitos com correção. O caso dele não é grave e felizmente ele não corre nenhum risco de vida”, frisou o hospital. Conforme o protocolo-padrão do Sistema Único de Saúde (SUS), este não era um caso de urgência/emergência e, portanto, ele recebeu alta. Mas ainda ontem (30) Werick foi examinado pelo cirurgião buco-maxilar, o qual descartou procedimento cirúrgico. “O caso dele será acompanhado normalmente pelo hospital, mas o tratamento nem será cirúrgico, será puramente conservador”, finalizou a assessoria.

1 COMENTÁRIO

  1. Se tem ferimento no rosto já mostra a imprudencia de pilotar sem capacete e dores claro que vai sentir. Povo gosta muito de polemizar. Jogue a mão pro céu pq não foi grave e foi prontamente atendido até feita ressonancia um exame bem caro por sinal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome