Falta de macas no Samu de Juazeiro deixa idosa sem atendimento e filho da paciente se revolta; Secretaria de Saúde esclarece

0
Sede do Samu de Juazeiro-BA. (Foto: Reprodução)

Pacientes que precisam de socorro pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) muitas vezes acabam sem o auxílio de uma ambulância. O motivo é a retenção de macas nas unidades de saúde, para onde os pacientes são encaminhados. O problema acontece em várias cidades, mas em Juazeiro tem acontecido com frequência.

Ontem (2) foi o leitor Venâncio Vieira da Silva quem passou por um perrengue ao solicitar o serviço. Através de e-mail, ele contou que sua mãe, uma idosa, de 87 anos, estava passando mal e não tinha condições de ser levada ao hospital em um carro. Ao ligar para o Samu, por volta das 6h40, ele foi informado que o atendimento não poderia ser feito porque as ambulâncias estavam sem macas, pois as mesmas estariam retidas na Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Revoltado, ele criticou a prefeitura. “Fico admirado com o cinismo do prefeito que, quando contestado, diz que a UPA de Juazeiro não tem problema e acha que uma reforma na fachada do hospital é capaz de resolver os problemas. Que absurdo, a cidade ficar sem ambulância porque não tem maca”, disparou Venâncio.

Procurada pela reportagem, a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) confirmou a retenção de macas em hospitais, mas justificou que a UPA atende pacientes de outros municípios do norte da Bahia e que a última reforma feita na unidade trouxe mais conforto aos usuários.

Acompanhem:

A Secretaria Municipal de Saúde informa à população que neste fim de semana (1º e 2) o Samu de Juazeiro teve os serviços reduzidos, pois as macas das ambulâncias saíram para ocorrências e ficaram retidas com pacientes nos hospitais da região, impedindo o deslocamento do Samu para atender novos chamados da população. Por este motivo, a solicitação do usuário Venâncio Vieira da Silva não foi atendida.

A Sesau informa ainda que a UPA de Juazeiro, por estar localizada em uma área estratégica da região Norte, acaba atendendo à demanda de outros municípios, com uma média de 380 atendimentos com uma superlotação diária. A reforma realizada na UPA de Juazeiro proporcionou melhoria na estrutura predial, trazendo mais conforto aos usuários do serviço.

Ascom/Sesau

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome