Ex-prefeito do Recife sobre candidatura ao Senado: “Esperava mais reconhecimento”

por Carlos Britto // 20 de maio de 2009 às 16:35

De sua última passagem a Petrolina, quando nos fez uma visita, o ex-prefeito do Recife, João Paulo, não escondeu uma pontinha de decepção seu partido, o PT, pelo fato de seu nome ter sido questionado pela outra ala do partido. E ele lembrou que era apenas para citado. Não era uma indicação. E partiu do presidente Lula, não dele. Diante das vitórias históricas que obteve para o partido, João Paulo esperava um mínimo de reconhecimento dos correligionários.

Os feitos mais recentes do petista foi ter sido eleito em 2000 prefeito do Recife, numa eleição acirrada contra Roberto Magalhães. Depois foi reeleito, num fato inédito na cidade. E conseguiu fazer o sucessor (João da Costa) apostando todas as suas fichas nele. Outro feito mais inédito ainda.

 “Se com todas essas vitórias estou enfrentando essas dificuldades, imagina se tivesse perdido alguma”, avalia o ex-prefeito. Mas garante que o PT marcha unido em 2010. “Se não tiver essas confusões dentro do partido, a turma não se anima”, brinca João Paulo.           

Ex-prefeito do Recife sobre candidatura ao Senado: “Esperava mais reconhecimento”

  1. ricardobanana disse:

    Quero ser solidário ao ex-prefeito João Paulo. No meu entendimento o ex-prefeito do Recife é uma estrela blilhante para concorrer ao Senador Federal, será uma forma de PE coresponder ao seu compromisso e dedicação como homem público e comprometido com o nosso estado. Os seus correligionários (digo a arla de Humberto Costa vai mais uma vez atrapalhar e deixar João Paulo no molho em 2006 por falta de entendimento vocês viram no que o pT perdeu a eleição. Se João Paulo na quela ocasião fosse o candidato da legenda hoje ele seria Governador e Humberto Costa prefeito do Recife……………..Pensem nisso!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. ATENTO disse:

    O problema de JP é que ele não gosta de ter suas vontades questionadas! Característica de todos que são autoritários! Não é pq teve vitórias que sua palavra é lei. Todos, indistintamente, reconhecem o valor de JP. O que não pode é surgir uma candidatura sem que não haja discussões sobre outras reivindicações, outros postulantes, sem conversas que abram o caminho para se saber realmente o que é melhor para o partido. Além do mais, estamos em maio/09, muita água ainda vai passar por baixo da ponte.
    Ricardo Banana não conhece nada do PT, caso contrário, não faria um comentário tão insignificante.

  3. MARCOS BRIA disse:

    concordo plenamente com ATENTO e digo mais. Quando João Paulo esteve à frente da prefeitura, apesar de posar pra mídia de ser simples, humilde, na realidade não tinha nada disso. O seu governo era fechado, restrito ao seu grupo interno do PT. Ele pintou e bordou pra eleger aquele boneco (João da Costa), agora se faz de vítima. Queria ver se fosse o contrário. Se ele tivesse maioria no PT seria candidato a governador e colocava Múcio Magalhães pra Senador…Graças a Deus ele não dá asa a cobra…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *