Ex-funcionário ameaça entrar com ação judicial contra Chesf em Sobradinho por possíveis maus-tratos a animais

4
Foto: repreodução

Preocupado com possíveis maus-tratos contra gatos e cães na área da Companhia Hidroelétrica de Sobradinho (Chesf), o ex-funcionário Edson Gonçalves da Silva está se mobilizando para evitar que isso aconteça. Ele ameaça, inclusive, acionar judicialmente a estatal para garantir a sobrevivência desses animais.

Confiram seu artigo, na íntegra:

Gatos e cachorros dentro da Chesf em Sobradinho: a solução é matá-los, capturá-los e jogar em outro local ou resolver a situação com responsabilidade e compromisso com a Lei?

Meu nome é Edson Gonçalves da Silva e sou ex-empregado de uma das empresas mais sérias e competentes que se pode conhecer e onde trabalhei por mais de trinta e cinco anos: A Chesf. Porém, durante o dia de ontem, alguns ex-colegas de trabalho me ligaram e contaram um fato que me preocupou bastante, até porque, enquanto estive trabalhando, ajudei a resolver uma situação exatamente igual.

O fato é que, dentro da área física onde funciona a administração da Chesf, na Vila São Francisco, na cidade de Sobradinho, há duas cadelas, dez filhotes com seis meses, quatro gatos adultos e mais três filhotes; dentro da área onde funciona o memorial da Chesf, na Vila Santana, também em Sobradinho, há uma cadela adulta; finalmente, dentro da usina, área de risco, há em torno de vinte cachorros.

O que preocupa é que, de acordo com seis pessoas que me ligaram e pelo motivo de saberem que eu havia participado da solução de um caso semelhante, juntamente com gerentes da Empresa à época, a posição atual da empresa seria de dar simplesmente um “sumiço” nos animais. Este “sumiço” poderia ser: capturá-los e jogá-los em local distante (incomodar outras pessoas) ou mesmo exterminá-los (o que é crime previsto com até cinco anos de reclusão). Bem, estas são as soluções mais viáveis e responsáveis? Creio que não! Por que os animais estão nas dependências da Chesf? Porque a Chesf não é isolada do mundo e nos locais onde funciona existem pessoas e animais de rua e alguns empregados dão alimento e cuidados, o que é perfeitamente aceitável. Nenhuma empresa pode, simplesmente, dar sumiço em qualquer animal, especialmente a Chesf, que fez tantos empreendimentos em que se procurou preservar a vida animal. A solução encontrada anteriormente foi formar uma equipe, discutir a situação e chegando à conclusão de que a Chesf tinha a responsabilidade de resolver os casos de acordo com os princípios éticos, morais, humanos e com respeito a qualquer ser vivo. Assim, buscou-se uma empresa especializada e os animais foram capturados, tratados, vacinados, castrados e, depois, colocados para adoção (a maioria) ou soltos no mesmo bairro ou local de vivência (menos na usina).

A Chesf hoje irá dar sumiço nos animais? Bem, pode até fazer, mas garanto que serei o primeiro a entrar com uma ação judicial penal contra a Chesf (a primeira vez que terei este desprazer, pois a Empresa, até hoje, não havia me dado qualquer razão para nenhuma reclamação e em qualquer situação) por maus tratos aos gatos e cachorros e, também, contra qualquer empregado que participe da ação, uma vez que nenhum deles é obrigado a cumprir ato criminoso determinado por gerente ou chefe (se cumprirem, espero que não aceitem me matar por escrever estas palavras).

Não sou mais empregado da Chesf e não me sinto no direito ou na obrigação de questioná-la (ou questionar seus gerentes). No entanto, sinto-me na obrigação de denunciar um fato citado por seis empregados, que logicamente pedem sigilo com medo de retaliações, mas que serão testemunhas em um possível processo criminal. Faço isso acreditando que seis pessoas que tenho como sérias e honestas, além de serem excelentes funcionários, não estejam se organizando para fomentar uma mentira diante de uma acusação tão grave. Posso até errar, mas errarei com base nos testemunhos de seis pessoas que, inclusive, não são amigas de mesmo setor ou função, são colegas que não aceitam a postura irresponsável de qualquer chefe ou gerente.

A Chesf é grande; A Chesf é muito importante para o Nordeste e para o país; a Chesf tem uma grande missão social; a Chesf sempre foi uma empresa séria, muito competente, de ótimos funcionários e com ideais dignos de aplausos, e não vai ser agora que vai tomar decisões inescrupulosas e manchar a sua imagem com crime.

Os meus amigos dentro da empresa estarão de olho e eu estarei disponível para comprar uma briga na defesa dos animais indefesos e na ação humanitária e justa.

Não à morte ou maus tratos a qualquer ser vivo!

Edson Gonçalves da Silva/Ex-funcionário da Chesf

4 COMENTÁRIOS

  1. Não preciso aparecer para nada ou ninguém, não tenho qualquer motivo para isso. Quanto à palavra degenerativa que vossa senhoria usou, não entendi o por quê e, então, suponho ser sua forma de agir e as pessoas têm direito a pensar o que quiserem.
    Fique à vontade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome