“Eu vou viver para pedir justiça porque a polícia tem que nos dar uma resposta, e a escola também”, diz mãe da menina Beatriz

11

sandro e lucia - caos beatriz

Os pais da menina Beatriz Angélica Mota, assassinada no último dia 10 de dezembro passado nas dependências do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, falaram pela primeira vez após o crime. Em entrevista à TV São Francisco, Lucia Mota, mãe da garota, cobra que o suspeito do crime seja identificado. “Eu vou viver para pedir justiça porque a polícia tem que nos dar uma resposta, e a escola também“, diz. “Ainda não conseguimos retomar [a rotina]. Está sendo muito difícil. De uma certa forma, para a gente, parou tudo no tempo. Para se ter uma ideia, não conseguimos retornar para a nossa casa“, contou.

O pai da menina, Sandro Romilton Ferreira da Silva, ainda não conseguiu voltar ao trabalho, no colégio onde a filha foi morta. “Eu estou licenciado da escola para me organizar, mas eu não sei dizer quando terei condições de retornar à sala de aula”, afirmou. “Quando a gente perde um filho, a gente perde o nosso futuro, não tem expectativa do que vai fazer, de seguir adiante“, lamentou.

A gente apela para que as pessoas liguem para o Disque-Denúncia. Temos que pedir que a polícia e a escola nos dê uma resposta“, pede. A investigação segue sob sigilo policial.

Manifestação

Hoje (11), Beatriz completaria 8 anos de idade. Para pedir justiça no caso, Lucia Mota convidou a população da região para mais um ato público cobrando respostas das autoridades de segurança pública para o caso. Essa será a quarta mobilização, desde o dia 28 dezembro. Emocionada, ela pede aos cidadãos das duas cidades que compareçam em peso logo mais, às 18h30, na Praça da Catedral, em frente ao Colégio Auxiliadora, no Centro de Petrolina, para também clamar por paz. (foto/reprodução TV São Francisco)

11 COMENTÁRIOS

  1. Em qualquer outro lugar a escola estaria fechada e a direção detida.
    Ainda vem o delegado dizer que não resolve pq a população não vai lá dizer quem fez (g1 Petrolina).

  2. Parabéns, questionei diversas vezes sobre o desaparecimento de vocês. Ate que enfim apareceram, não sei como é a dor da perca de uma filha e de uma forma tão brutal como essa e o que queremos de vocês é exatamente isso. Precisamos cobrar e correr atras para que esse caso seja solucionado o quanto antes e não fique no esquecimento. Estou torcendo por vocês e que Deus posso confortar seus corações e que dê forças para a batalha que vem pela frente e não sumam. Petrolina, está do lado de vocês para o que der e vier !!!

  3. Em outra postagem anterior, realizei um comentário orientando para que as autoridades realizassem uma busca a fim de saber se acontecera anteriormente, uma negativa de direitos envolvendo a criança Beatriz e se as negativas foram registradas nos órgãos de proteção a criança e ao adolescente, cito, Conselho Tutelar, DEPOL, MP/PE, CREAS, CRAS, ONGs, etc. Se isso for confirmado, há de se iniciar uma linha de investigação a respeito dos seus violadores e o apoio que recebeu a infante. Os violadores costumam continuar agindo, mesmo após serem notados inicialmente. Quem sabe, por raiva e por ver cessada sua vontade inicial, resolveu se vingar. Apartir daí, pode se iniciar uma investigação mais detalhada, o que poderá levar a elucidação do caso. Até o mês de janeiro de 2016 e por longos 11 anos, fui Conselheiro Tutelar em Belém do São Francisco – PE e me vi em situações difíceis de se entender e elucidar, tendo realizadas intensas ações no sentido de buscar registros de ocorrências anteriores, ajudando as polícias, a identificar suspeitos de cenas macabras.

    • É verdade. Os psicopatas brancos, ricos e integrantes de uma sociedade capitalista, sempre são vistos de outra forma. Enquanto os pretos e pobres, sempre são alvos de acusações. Se não acharem um culpado, certamente irão fabricar um, de preferência, negro e pobre.

  4. Parece que ninguém quer ver que esse assassinato pode ter partido de algum dos convidados da festa. Se mexer com a elite branca a investigaçao já tem o descrédito da população.

    Enquanto vcs esperam um pobre ou um negro pra levar a culpa, algum psicopata está livre após curtir o carnaval fora do Brasil. Abram os olhos e as mentes. Tem muito colarinho branco com desvio mental. Denuncie!

  5. É uma vergonha a polícia não ter descoberto quem matou essa menina. Se fosse aqui em São Paulo em menos de uma semana já tinha desvendado. De duas uma, ou essa polícia é incompetente, ou está protegendo algum riquinho da cidade. Esse caso só será desvendado depois que os pais pedirem ajuda a imprensa. Tem que pedir para Datena ou Marcelo Rezende nos programas deles para exigir da polícia uma explicação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

3 + nove =