Estudantes de Juazeiro bebendo e fumando em praça repercute; diretoria esclarece

por Antonio Carlos Miranda // 13 de dezembro de 2021 às 20:22

Foto: WhatsApp/reprodução

Causou forte repercussão em Juazeiro (BA) um vídeo, feito por uma mulher, acerca de um grupo de estudantes do Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães, no Bairro João XXIII. No vídeo, eles aparecem ingerindo uísque, enquanto outros consomem o vape (cigarro eletrônico que ganhou popularidade entre os mais jovens).

A cena aconteceu na última quinta-feira (10), em plena luz do dia, numa praça localizada entre a instituição de ensino e a rodoviária em Juazeiro, onde os estudantes costumam se reunir. O que causou maior polêmica foi o fato de alguns deles estarem com a farda do colégio, além do termo utilizado pela mulher ao se referir a uma estudante, chamando-a de “cachorra”.

A reportagem do Blog procurou o Colégio Modelo sobre o assunto. O atual diretor da instituição, George Patrick Santos Cabral, explicou que essa situação não é frequente. Segundo ele, aquele foi o último dia de aula dos terceiros anos, que somam quase 240 alunos por turno. Na praça, havia apenas uma parte desses alunos. “Temos um grupo muito heterogêneo, são diversos perfis de alunos. Uns preferem ficar na praça, outros vão para casa, para a igreja, trabalhar, enfim”, ressaltou.

George afirmou ainda que a instituição faz um trabalho educativo com os mais de 1,6 mil estudantes matriculados, além de manter uma vigilância constante. Porém, fora do colégio, não há como monitorá-los. Por este motivo, ele adiantou que no ano letivo de 2022 vai fazer uma chamada com as famílias no intuito de orientar seus filhos. Sobre o vídeo, o diretor frisou estar tentando identificar a autora, uma vez que ela utilizou termos chulos em relação a uma estudante, para que a direção possa tomar as devidas providências.

Estudantes de Juazeiro bebendo e fumando em praça repercute; diretoria esclarece

  1. Sebastiana Nunes disse:

    Bem coisa de gente desocupada, essa mulher ao invés de ficar indignada com esses adolescentes, poderia ir dar uma volta pelas ruas e praças da cidade levando ajuda as muitas famílias com crianças morando nas ruas e passando fome.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *