Estudante está preocupado com os agrotóxicos nos projetos irrigados e pede ajuda.

por Carlos Britto // 09 de janeiro de 2009 às 10:10

Olá Carlos Britto.

Sou estudante de geografia da universidade e Pernambuco-UPE- tenho em mente um projeto voltado para o uso indevido de agrotoxicos em toda área irrigada da região do Vale do São Francisco e a relação que o mesmo tem com o aumento de doenças cancerigênas da população. Considerando que o Sr. é um dos jornalistas de maior renome na região, venho aqui pedir o apoio para que juntos posamos fazer uma pesquisa mais apurada, buscando a veracidade dessa constatação. Usariamos então o seu proprio blog como meio de publicar o assunto o que traria retorno não so a minha pessoa como estudante, mais maior status a o seu blog, e ainda a recompensa principal a de estar  beneficiando de uma forma direta a população da região.

Quem puder ajudar contate o seguinte email: ymsr@oi.com.br

Yanderson Marcos

Estudante está preocupado com os agrotóxicos nos projetos irrigados e pede ajuda.

  1. Omar Torres disse:

    Yanderson,
    Oportuno o seu projeto de estudos sobre as maléficas consequencias do excessivo uso de agrotóxico no nosso Vale. Pesquise também sobre o grande número de suicidios entre trabalhadores da viticultura, principalmente, que manipulam determinados produtos que causam depressão.

  2. David nomero De Macedo disse:

    O problema do agrotóxicos nunca será resolvido por duas circunstâncias. Primeiro,sem ele não há produção e sem produção o comercio fica inviavel(sem lucro o sistema irrigado vai a falência).segundo,que a população gosta do produto envenenado por apresentar melhor aparencia e tamanho, as frutas quando apresentam caracteristicas de manchas,cor menos acentuada por falta de adubação ou veneno são logo descartada pelo consumidor, isso força o agricultor a aplicar o veneno sem controle.E não tem geito, o interior ta mandando brasa no veneno em capim no feijão e no milhor(é a verdadera calda,coquetel de veneno, vamos brindar!!)por isso a grande incidência de cânceres, tem mais?,mas o Yanderson como estudante da UPE com todo pique para estudar deve seguir a fundo em seus estudos e pesquisas e irá descobrir que isso é só o comerço.vou deixar uma pergunta Yanderson? descubra qual o impactor do veneno aplicado na aréa de cerqueiro nos riachos e rios da regiâo, e quais as consequência na população? boa sorte.

  3. Dyogo Alvaro disse:

    Sou colega de sala de Yanderson no curso de Geografia da UPE e estamos debatendo este assunto já a algum tempo, tentando viabilizar uma maneira de por em prática esse estudo. Sabemos que o tema é bastante controverso uma vez que a maior fonte de renda da região é proveniente da agricultura.
    Yanderson, vamos tentar levar esse estudo em frente e contamos com o apoio daqueles que realmente se preocupam com o bem estar da população.

  4. Pe. Antonio disse:

    Parabéns ao estudante que estuda para colocar-se a serviço do da comunidade e do desenvolvimento local. Espero que possmos unir nossos esforços não só para concretizar o seu projeto, mas também para criarmos um Movimento mais amplo pra contribubir com o desenvolvimento democrático e sustentável de Petrolina. Dentro de uma visão de desenvolvimento local, todos os atores economicos e sociais devem envolver-se com o desenvolvimento do município. Estou organizando uma proposta desse movimento e já aproveito para pedir o apoio de Carlos Brito e dos estudantes e de todos que amam a nossa cidade e região. Voce Yanderson poderá dá grande contribuição integrando um Grupo voltado para o Meio Ambiente. Quando enviar a proposta voces verão como será importantes não deixarmos a nossa cidade entregue apenas nas mãos dos politicos.

  5. Vivianne Jardim disse:

    Caro Yanderson, sou advogada pós-graduada em Direito Ambiental e tenho projetos relacionados ao meio-ambiente, especialmente em relação aos agrotóxicos. Assim, coloco-me à sua disposição para estarmos discutindo sobre o assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *