Estudante desaparece em cidade do norte baiano e familiares buscam notícias sobre seu paradeiro

7
Foto-montagem: Augusto Urgente/reprodução

Familiares do estudante Antônio Izidoro Braga da Silva, 22 anos, estão à procura do seu paradeiro. Ele é considerado desaparecido desde a manhã de terça-feira (29), quando saiu da casa de sua mãe na cidade de Saúde, norte da Bahia, para embarcar em um ônibus com destino a Aracaju (SE), onde faz Faculdade de Farmácia.

Antônio Izidoro chegou a desembarcar de um carro de lotação em frente ao Terminal Rodoviário de Jacobina, porém não comprou passagem para Aracajú e acabou trocando o chip do seu celular.

Segundo sua irmã, Bruna Braga, há seis meses Antônio mudou totalmente o visual e familiares notaram também uma diferença no seu comportamento. Ainda de acordo com informações, Antônio deixou uma carta na casa de sua mãe dizendo que precisava de um tempo pra pensar e que poderia voltar em alguns dias, ou nunca mais. Desesperados familiares pedem que Antônio entre em contato, ou se alguém souber do seu paradeiro, favor ligar para (74) 9 8851-7846.

7 COMENTÁRIOS

  1. Essa universidades estao mudando a personalidade das pessoas….Bolsonaro precisa urgentemente de por fim a essa gente comunista …..Virou uma praga essa gente comunista nas Faculdades…Eles transformam a personalidade dos alunos…Quer ver uma coisa vai na Univasf nos intervalos……Vcs verem com os proprios olhos os pega pega e beijos na boca…..E uma imoralidade.

  2. Popo, faculdade não tem nada haver com isso. Só quem desconhece as salas de aula de uma universidade fica nessa conversinha besta. A orientação social e educação é de responsabilidade dos pais e o desejo de beijar, abraçar ou suja lá o quê for mais é de responsabilidade individual e pessoal, afinal a pessoa com 18 anos ou mais já não é nenhuma criança inocente.

  3. Interessante Sr. Popó! Fiz faculdade, conheço uma infinidade de pessoas que fizeram e nenhuma agiu assim, foi doutrinado ou qualquer coisa.
    Criaram esse discurso ridículo contra as universidades e algumas pessoas ficam feito papagaio repetindo.

  4. Eu tenho uma inquilina que veio de Minas fazer faculdade aqui na Univasf e quando ela chegou era uma pessoa totalmente diferente e hoje ela se transformou … Maria agora venha me dizer que nao foi influencia da Faculdade isso…Ela hoje e uma outra pessoa…Ela hoje tenda ser um Homem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome