Espetáculo de dança com poética ribeirinha estreia em Petrolina e Juazeiro na próxima semana

0

Imersos em um processo de pesquisa sobre a poética ribeirinha, os integrantes do Coletivo Trippé criaram seu novo espetáculo, ‘Janela Para Navegar Mundos’ – uma proposta intimista fruto do projeto Corpos Poéticos, que estreia no próximo dia 19 de julho, no Teatro Dona Amélia, em Petrolina. O espetáculo ficará em temporada até o dia 22, entre as cidades de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA), no esquema “Pague Quanto Puder”. A direção do espetáculo é de Adriano Alves.

Desde sua criação, o Coletivo se denomina “de ribeira”, se afirmando como um grupo do Vale, se dividindo entre Juazeiro e Petrolina. A temporada também contempla as duas cidades, sendo as primeiras sessões do lado de Pernambuco, nos dias 19 e 20, às 19h, no Teatro Dona Amélia. A segunda parte acontece no Centro de Cultura João Gilberto, nos dias 21 e 22, em sessões duplas, às 16h e 19h.

Os ingressos serão distribuídos uma hora antes das apresentações. O público é quem decide quanto vai pagar. Após as apresentações, acontecerão bate-papos com a equipe. Integram o elenco Julia Gondim, Rafaedna Brito, Regiane Nascimento e Wagner Damasceno. Colaborando na criação, Fernanda Barbosa na assistência de direção e preparação de voz, Diego Ravelli na criação de figurino, Carlos Tiago na iluminação e Eugênio Cruz na trilha sonora. A produtora executiva é Nilzete Miranda.

O projeto é uma realização da Funarte, Ministério da Cultura e Governo Federal, com produção assinada pela Pipa Produções. Este projeto foi contemplado pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2014, que permitiu a realização da pesquisa e da criação do espetáculo, além das ações formativas e temporada popular. O Coletivo Trippé está em manutenção financiada pelo Governo da Bahia através do Edital de Apoio a Grupos e Coletivos Culturais 2016 do Fundo de Cultura da Bahia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome