Escritos de Dom Helder serão enviados ao Vaticano

por Carlos Britto // 26 de agosto de 2021 às 22:18

Foto: reprodução/Internet

O acervo requisitado pelo Vaticano para dar continuidade ao processo de beatificação e canonização de dom Helder Camara (1909-1999) será entregue à Arquidiocese de Olinda e Recife nesta sexta-feira (27), após a missa das 19h em homenagem ao aniversário de 22 anos de falecimento do líder religioso. Digitalizados e impressos pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), os documentos contemplam textos e programas de rádio escritos pelo arcebispo emérito de Olinda e Recife.

A Cepe digitalizou e imprimiu sete coleções, que pertencem ao Instituto Dom Helder Camara (IDHeC). São 60.520 páginas organizadas em correspondências (41 volumes), programas de rádio (33 volumes), discursos (31 volumes), hemeroteca (25 volumes), cartas circulares (24 volumes), meditações (19 volumes) e livros (7 volumes). Representantes do IDHeC entregarão os documentos ao arcebispo, dom Fernando Saburido, na Catedral da Sé, em Olinda, onde será celebrada a missa.

De acordo com o superintendente de Digitalização, Gestão e Guarda de Documentos da Cepe, Igor Burgos, o trabalho de reprodução digital do acervo de dom Helder teve início há cerca de quatro anos, por meio de convênio da Prefeitura do Recife com o IDHeC. “Eles financiaram e nós digitalizamos aproximadamente 150 mil imagens, que foram colocadas no portal acervocepe.com.br”, informa. O acesso é gratuito.

O IDHeC adicionou duas coleções ao material selecionado para ser enviado à Congregação das Causas dos Santos, em Roma – a de livros e a de meditações. Juntas, elas somam cerca de 10 mil imagens, diz Igor Burgos. “As novas coleções foram digitalizadas recentemente, fazem parte dos documentos impressos com apoio da Cepe e serão inseridas no portal em setembro”, acrescenta.

Trajetória

Dom Helder Pessoa Camara nasceu na cidade de Fortaleza, capital do Ceará, em 7 de fevereiro de 1909 e morreu no Recife em 27 de agosto de 1999, aos 90 anos. Foi um dos fundadores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), atuou como arcebispo de Olinda e Recife de 1964 até 1985 e é conhecido internacionalmente pela defesa dos direitos humanos durante a ditadura militar no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *