Equipe da Prefeitura de Petrolina apreende mercadorias vendidas irregularmente na Avenida Cardoso de Sá

23
Foto: Ascom PMP/divulgação

Mercadorias que estavam sendo comercializadas irregularmente na Avenida Cardoso de Sá, em Petrolina, foram apreendidas na manhã deste sábado (8), pela equipe de disciplinamento urbano da Prefeitura de Petrolina. Os ambulantes estavam usando vias públicas sem autorização para expor móveis trazidos do Sul do país.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEDURBH), os responsáveis tinham a autorização para comercializar a mercadoria em outros municípios, mas não haviam solicitado a permissão em Petrolina. Todos os móveis foram encaminhados para um depósito, onde ficarão guardados até que os proprietários façam o resgate e o pagamento das taxas devidas. A operação foi em parceria com a Guarda Civil Municipal.

23 COMENTÁRIOS

  1. Errado essa apreensão, móveis com bastante qualidade com valores bem menores,mas isso é para a população ficar refém dessas lojas caríssimas.
    Um exemplo : um conjunto de cadeiras para a área, numa loja de petrolina, custa em torno de R$ 4,500.
    Enquanto que o mesmo conjunto nesse pessoal que não tem autorização custa R$ 1,000.
    Isso é que está errado!
    Acorda petrolina

    • Conheço uma loja que trabalha com preços excelentes e tem muita qualidade. A questão é que o caminhoneiros trabalham irregular, não pagam imposto, não pagam funcionários…assim fica bom de colocar o preço lá em baixo.

  2. E porque a prefeitura não providência uma licença para o cidadão trabalhar já que o interesse deles é fazer com que o cidadão viva cheio de impostos e divida tudo que ganhe com eles. O cidadão tem que trabalhar e tudo que ganhar dividir com esses governos que só vivem de tirar o lucro do povo dizendo que imposto. Quem acredita nisso??!

  3. Mais do que certo!
    Se faz com os mangaheiros no centro da cidade e ambulantes, tem de fazer com os que vem de fora também.
    Basta o comerciante dos móveis se adequar as normas e tudo bem.

  4. Um país com milhões de desempregados e é isso que o governo faz: tira da boca desses pobres infelizes para beneficiar as guildas e os oligopólios privados que tem bons contatos na prefeitura. Uma mentalidade terrivelmente fascista e anticapitalista, para não dizer comunista em sua essência.

  5. Na situação que está hoje com grande volume de desempregado e um cidadão procurando dlibar e ganhar um dinheirinho dignamente e vir coebir seu único direito mas no futuro quando virem pedagogos assaltantes de bancos e ouvirem falar de médicos ladrões de órgãos não si espantem foi o que plantaram

  6. Vocês devem fiscalizar, junto com o MP o cartel evidente dos postos de gasolina da região, ue prejudica diretamente os cidadãos trabalhadores.
    Esta na cara a corrupção neste meio, fiscais, donos de postos entre outros.

  7. Interessante que a prefeitura fecha os olhos para a quantidade de dependentes químicos pelas ruas da cidade, que, inclusive, estão tirando a paz de comerciantes e clientes no centro de Petrolina. ALÔ, PREFEITO, acorda para a calamidade pública da cidade e deixe o povo trabalhar em paz!

  8. Isso é um absurdo, o pessoal está trabalhando aí vem esse pessoal da prefeitura apreender a mercadoria por que não está pagando imposto, aí quando paga o imposto aí pode vender, lamentável.
    E sem contar a indústria da multa que se instalou em Petrolina, onde por tudo vc é multado no trânsito por esses guardas desqualificados, e sem contar o cartel dos combustíveis em Petrolina que a prefeitura não faz nada, só mexe com os pequenos, vergonha.

  9. O Centro de Petrolina, mais precisamente nas caçadas, você não consegue andar com móveis, colchão, grades de ferro e ate motos atrapalhando o seu ir e vir. Pergunto:
    Quem faz isso, paga alguma coisa a mais das lojas que não expõem suas mercadorias nas calçadas?
    Cadê a fiscalização, calçada é para pedestres, ou mudaram sem avisar-nos?

  10. Concordo em aprender para regularizar. Os comerciantes de Petrolina todos pagam seus impostos, pagam seus funcionários, pagam suas contas ao município, aí chega uns caras de fora, com produtos de fora, pra vender aqui, sem nem mesmo dar uma satisfação a prefeitura? Injusto pro Empresario petrolinense. Se a prefeitura não tomar uma providência, fica difícil querer abrir um negócio na cidade. Até porque são os comerciantes quem sustenta 50% das famílias petrolinense.

  11. Só acho engraçado que antigamente as pessoas faziam revolução por tudo, qualquer atitude errada do governo o povo pegava em armas e sentava bala na vagabundagem estatal. Era a mais pura forma de se fazer política. Hoje em dia o governo pinta e borda e o povo fica calado sem fazer nada. Claro, antigamente qualquer zé tinha pelo menos um mosquete de pólvora comprimida em casa. Hoje em dia se tiver um canivete pode ser enquadrado no estatuto do desarmamento. Tudo isso para beneficiar a vagabundagem estatal, pois eles são minoria frente a maioria armada e consciente.

    Mas eu garanto que se cada comerciante ou empresário do Brasil parasse de emitir essas licenças imbecis, vender mais à vista e menos no cartão, negociar mais com criptomoedas, usar e abusar da contabilidade criativa, receber a fiscalização na bala, provocaríamos um prejuízo tão grande ao governo que nunca mais iriamos assistir coisas absurdas como essa matéria. Façam isso, eles não vão prender todo mundo, e se prenderem a gente derruba a bastilha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome