Então pré-candidato a prefeito de Petrolina pelo PV, Deomiro Santos garante que decisão da legenda em apoiar Miguel não o surpreendeu

2
Foto: reprodução

Filiado ao Partido Verde (PV) em Petrolina, Deomiro Santos minimizou o fato de a legenda ter dado seu aval ao projeto de reeleição do prefeito Miguel Coelho (MDB). Deomiro já tinha anunciado que seria pré-candidato a prefeito pelo PV. Em entrevista ao Programa Carlos Britto, na Rural FM, na manhã desta quarta-feira (19), no entanto, ele afirmou que o partido nunca lhe omitiu que estava conversando com o prefeito e com o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) sobre um possível apoio ao grupo. “Não fui pego de surpresa, como algumas pessoas podem estar pensando. O partido sempre teve uma posição muito correta, pelo menos comigo”, declarou.

Deomiro lembrou, inclusive, que em nível nacional, o PV já tem essa ligação com o grupo do senador, porque caso FBC se afaste por algum motivo do cargo, quem assume cadeira no Senado é o suplente do partido. Ele fez questão de destacar que sua pré-candidatura, inicialmente, atendeu a um pedido da executiva estadual, o que não impediu o partido de deliberar sobre o apoio a Miguel. Deomiro garante que estava por dentro de todos esses passos dados pela legenda.

Segundo ele, a decisão de não manter uma pré-candidatura à majoritária passou por uma avaliação interna da legenda. “A gente não tinha as condições ideais de disputar um mandato de prefeito porque os pré-candidatos da chapa proporcional que a gente estava articulando para ir no grupo de Miguel foram sacados pelo prefeito para compor outros partidos”, explicou. Outro ponto que pesou foi a questão do Fundo Eleitoral, que destina R$ 20 milhões para o PV em todo o país, o que daria apenas R$ 700 mil para a legenda no Estado. “Isso está muito aquém para ajudar as chapas majoritárias e proporcionais”, pontuou.

Deomiro lembrou ainda do histórico do PV em apoiar o grupo de Fernando Bezerra. Lembrando ter vindo de uma família de trabalhadores da zona rural de Petrolina, ele assegurou não ter ficado nenhuma mágoa desse episódio e agradeceu a todos os seus parentes de apoiadores. Sobre o prefeito, ele avaliou que sua gestão atuou fortemente na questão ambiental do município (principal bandeira do partido), mas acredita que pode fazer ainda muito mais, sobretudo pelo Rio São Francisco. “A força do povo e do desenvolvimento de Petrolina vem do Rio São Francisco, e todos precisam cuidar dele, não apenas a prefeitura”, completou.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome