Enquanto escolas são roubadas em Petrolina, gestora diz que “investimentos ficam em segundo plano”

2

escola roubada petrolina

Mais dois estabelecimentos de ensino em Petrolina foram alvo do vandalismo nesta semana: as Escolas Ricardina Ferreira, no N-11 do Perímetro de Irrigação Senador Nilo Coelho, zona rural da cidade, e a Nossa Senhora Rainha dos Anjos, no Caic, localizada na Cohab Massangano, zona oeste. Até aí, essa rotina já deixou de ser uma infeliz realidade há algum tempo. O problema é o que pouca gente sabe além desses fatos.

Uma gestora, que prefere o anonimato por receio de represálias, informou que os recursos para a aplicação em obras nas escolas, a exemplo de reformas, consertos, instalações de dispositivos eletrônicos de segurança e até carteiras escolares foram deixados de lado.

Um projeto aprovado pela Câmara de Vereadores prevê a construção de muros altos, portões, cercas, alarme e câmeras de monitoramento em todos os estabelecimentos escolares. A gestora frisa que os muros e as cercas até foram colocados, mas depois que a administração municipal paralisou os investimentos, deixou de concluir a instalação das câmeras e os alarmes e não gasta mais nada com as escolas. Com a palavra, as autoridades responsáveis.

2 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente essa realidade é também da rede estadual, pois para o governo que interessa é a quantidade de dados informados na mídia e não a qualidade do ensino em si. Falta material de uso continuo nas escolas deixando os gestores e professores de mãos atadas, porém as cobranças por resultados estão sendo feitas diariamente e esquecem de fornecer os meios para isso. Falta papel, tonner para impressores e tintas para a máquina de xerocar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome