Em Juazeiro, Secretaria de Saúde reforça campanha de conscientização sobre hanseníase

0

Neste mês a Secretaria de Juazeiro deflagrou a campanha ‘Janeiro Roxo’, que visa a conscientizar a população sobre a hanseníase, uma doença crônica, infectocontagiosa e que atinge a pele e os nervos periféricos. A iniciativa acontece por ser janeiro o mês internacional de luta contra a doença. O objetivo é promover diagnóstico e tratamento corretos, além de difundir informações e desfazer preconceitos.

À frente da campanha, a Superintendência Epidemiológica do município está organizando uma programação nas unidades de saúde com palestras e orientações para população sobre a doença. O tema da campanha nacional de 2018, escolhido pela Sociedade Brasileira de Hansenologia (SBH) é “Todos contra a Hanseníase”.

O diagnóstico da hanseníase pode ser feito de forma clínica, sem precisar de outros exames. O tratamento é realizado na atenção básica com medicamentos via oral, de forma gratuita, e deve ser procurado na fase inicial da doença, pois a hanseníase tem cura, mas se não for tratada adequadamente pode apresentar complicações, levando a sérias incapacidades físicas. É importante fazer uma autoavaliação, tocando o próprio corpo para avaliar se todas as partes são sensíveis ao toque“, ressalta Klynger Farias, diretor de Vigilância em Saúde.

Ele informou em 2016 foram registrados em Juazeiro quase 140 casos, mas a rede está preparada para atender esses casos. “Não são todas as pessoas que vão desenvolver a doença. Felizmente, a hanseníase tem cura através da administração de antibióticos, que são distribuídos gratuitamente pelo SUS. O tratamento dura de 6 meses a 1 ano, a depender do estágio da doença, que é totalmente curável. Todos os medicamentos são exclusivos da rede pública de saúde“, explicou.

A partir do momento que a pessoa é diagnosticada com hanseníase, ela precisa seguir o tratamento corretamente para evitar a transmissão – que já é contida na primeira dose, e as consequências mais graves da doença. Até a medicação fazer efeito e matar completamente as bactérias localizadas no nervo da pele, é preciso fazer o uso prolongado do remédio.

A doença

A hanseníase pode levar a sérias incapacidades físicas e é uma das mais antigas doenças a acometer o homem. Com o avanço da ciência, há mais de 20 anos que a enfermidade tem tratamento e cura. A transmissão principal é pelas vias respiratórias superiores de pacientes multibacilares não tratados, sendo, também, o trato respiratório a mais provável via de entrada do vírus no corpo. As informações são da assessoria da PMJ.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

16 + 6 =