Em jantar de confraternização, Miguel volta a cutucar gestão passada: “Petrolina perdeu tempo com futrica e picuinha”

2
Foto: Wanderley Alves

No balanço das ações do seu governo em 2019, realizado durante confraternização com a imprensa de Petrolina e convidados na noite de ontem (12), num restaurante da Orla II, o prefeito Miguel Coelho (MDB) lamentou o tempo perdido pelo município para realizar os investimentos necessários. A menção foi claramente endereçada ao governo do seu antecessor, Julio Lossio (PSD), que pode disputar novamente a prefeitura em 2020.

De acordo com Miguel, nos três anos da sua gestão Petrolina recebeu uma monta de R$ 90 milhões por cada ano. Sem incluir os investimentos no Programa ‘Minha Casa Minha Vida’, o prefeito citou como exemplo as reformas do Bodódromo, da Orla Fluvial, do comercio de bebidas e comidas da Rua Eraldo Gueiros da Oficina do Artesão, os festejos juninos – além de melhorias na Guarda Municipal, na atenção à saúde, climatização de escolas e novos concursos públicos. Boa parte das ações são frutos da articulação política do seu grupo junto ao governo federal.

Fazendo a comparação, Miguel informou que a gestão passada, em oito anos, conseguiu apenas uma média de R$ 17 milhões de investimentos.

Acho que dá para perceber quanto tempo de oportunidade Petrolina perdeu no passado por briga política, por futrica, por picuinha. E só quem perdeu com isso foi o povo petrolinense, que não tinha nada a ver nesse jogo, porque o petrolinense só gosta de política na época de eleição. Passou a eleição, ele gosta de resultado, de ações, de investimentos, de trabalho, que mude sua vida e possa renovar sua esperança por dias melhores”, ponderou.

Pavimentação e ônibus novos

Finalizando o discurso, o prefeito citou ainda a pavimentação de 221 ruas na cidade. “Nossa gestão havia prometido duas ruas. Mas vamos fechar o terceiro ano já garantido mais de 500 ruas, sendo pavimentadas ou que serão pavimentadas nos próximos seis meses”, destacou. Ele comentou ainda sobre a renovação da frota de transporte coletivo com a chegada de 83 novos ônibus para o perímetro urbano. “Nós sofremos, lutamos, arriscamos nossas vidas literalmente, mas conseguimos mudar uma realidade que não trazia conforto nem dignidade para nossa cidade. Ainda estamos ajustando, mas já é uma outra cara o sistema de transporte público. Isso é algo que merece ser destacado, não só pelos ônibus novos como também pela tarifa, principalmente para quem pagava R$ 3,70, hoje está pagando uma tarifa de R$ 3,50. É a única prefeitura no Brasil que conseguiu renovar a frota e diminuir a tarifa”, concluiu.

2 COMENTÁRIOS

  1. Ele faz a mesma coisa, sempre fala da gestão do passado,olha pra frente prefeito quem vive de passado é museu e livro de história, faça a sua parte que na eleição que vem o senhor vai ter a prova se fez o dever de casa direito ou sou ficou lembrando da gestão do passado e esqueceu do presente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome