Em convenção, MDB aprova Henrique Meirelles como candidato à Presidência da República

2
Henrique Meirelles (Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo )

O MDB aprovou nesta quinta-feira, em convenção nacional, a candidatura à Presidência da República do ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. O nome de Meirelles foi aprovado por 85 por cento dos convencionais, disse o presidente do partido, senador Romero Jucá (RR), que destacou o crescimento da unidade dentro do MDB em relação há quatro anos.

Em 2014, lembrou Jucá, o apoio à coligação com o PT, tendo o presidente Michel Temer como candidato à reeleição como vice da então presidente Dilma Rousseff, teve apoio de pouco mais da metade dos convencionais. O MDB confirmou Meirelles sem definir o nome do vice na chapa.

Natural de Anápolis (GO), formado em engenharia civil, Henrique Meirelles completa 73 anos em 31 de agosto. vai concorrer à Presidência pela primeira vez. Ele se filou ao MDB em abril para disputar a sucessão de Temer, que cogitou tentar a reeleição, mas desistiu. Meirelles era filiado ao PSD quando trocou de partido.

“Pigmeus políticos”

O presidente Michel Temer elogiou Henrique Meirelles e disse que outros concorrentes ao Palácio do Planalto não têm projeto e são “pigmeus políticos”. Temer disse que Meirelles levará adiante as “grandes reformas nacionais” implementadas por seu governo, acrescentando que candidatos sem projeto são “pobres coitados” que partem para o ataque.

Se em dois anos conseguimos fazer tudo isso, imaginem o que o Meirelles poderá fazer em quatro anos, que dirá em oito anos”, afirmou o presidente.

Propostas

Entre as propostas que apresentou durante o discurso, o candidato do MDB manifestou intenção de:

– Estabelecer “agenda de reformas” que permita ao país produzir “mais e melhor”;
– Criação do “cartão da família” para complementar o Bolsa Família. Caftão com recurso e crédito para os beneficiários do programa;
– Criação de um programa de infraestrutura chamado “Brasil Integrado” para reduzir distância e melhorar o transporte no país;
– Programa “Pró-Infância” para destinar vagas em creches particulares para famílias que recebem o Bolsa Família;
– Programa “Brasil Seguro e Forte” na área de segurança pública, com “cooperação intensiva de inteligência” com os estados.

(Com informações do G1 e da Agência Reuters)

2 COMENTÁRIOS

  1. Pior dos piores candidatos…Apoiado logo por Temer? Isso e uma palhaçada esse candidato com o Povo Brasileiro…Isso e substimar a inteligencia do Eleitor colocando uma pessoa dessa ligada a Temer….Muda Brasil 2018

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome