Eduardo Campos tem agenda carregada

por Carlos Britto // 22 de dezembro de 2008 às 10:08

Hoje nenhum governante dá um passo sem estar de olho nas pesquisas quantitativas e qualitativas a respeito de suas gestões. E é por essas pesquisas que o governador Eduardo Campos (PSB), passados os primeiros meses de sua chegada ao Palácio das Princesas, colocou a agenda política em segundo plano (quase não fala sobre política local), dando ênfase ao administrativo. As razões são óbvias. O eleitor mais simples gosta do imediato, de anúncios de benefícios e inaugurações de obras – com festas. O mais sofisticado também gosta, porém vai mais além e manifesta desinteresse pelo embate político, uma consequência da falta de credibilidade da classe política. Nacional. Então, mãos à obra. E ostentando uma aprovação de quase 80 %, Eduardo vem cumprindo nesses últimos dias de 2008 uma agenda administrativa tão carregada, abrangendo vários setores, que vem deixando muita gente sem fôlego. E pelo roteiro do Palácio das Princesas vai continuar assim em 2009, ultimo ano, de fato, do governo, quando também serão intensificadas as viagens ao interior do estado. Só em 2010 é que vai prevalecer é a agenda política com a pauta da sucessão estadual e da eleição para Presidência da República. O cenário político, claro, não será o de hoje, em que o governador tem todos os trunfos. Pode até oscilar, dependendo do cenário nacional, não exatamente em consequência dos efeitos da crise financeira, mas sobretudo da performance dos candidatos a presidente, seja a governista Dilma Rousseff (PT) ou os oposicionistas José Serra ou Aécio Neves, ambos do PSDB. Mas já está evidente, que ao imprimir um ritmo administrativo intenso,o governador Eduardo Campos trabalha para manter a aprovação do seu governo em alta, de tal forma que possa colher bons frutos político-eleitorais independente do que esteja acontecendo no cenário nacional.

Fonte: Diário Político / DP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.