Durante transmissão de cargo, Raquel reforça compromisso de “defender Estado”

por Carlos Britto // 01 de janeiro de 2023 às 20:00

Foto: reprodução Folha/PE

Após a solenidade de posse na sede da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), neste domingo (1º), a governadora Raquel Lyra (PSDB) foi ao Palácio do Campo das Princesas para a cerimônia de transmissão de cargo. O agora ex-governador Paulo Câmara (PSB) e a governadora empossada entraram no Salão das Bandeiras para oficializar a passagem do cargo.

Presentes na cerimônia, o presidente da Alepe Eriberto Medeiros; os filhos e o pai de Raquel, o ex-governador João Lyra Neto; o novo secretário de Justiça Paulo Marcelo Canuto; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), desembargador André Guimarães; o secretário da Casa Civil do Governo Paulo Câmara, José Neto; entre outras personalidades.

Antes da assinatura, a chefe do cerimonial leu o discurso de transmissão do cargo. Na frente do palácio foram instalados um palco onde secretários e apoiadores aguardam a governadora, que deve fazer um novo discurso.

Quero me dirigir especialmente às mulheres. Pela primeira vez, desde que nos tornamos uma unidade federativa, uma mulher, igual a cada uma de vocês, eleita pela vontade do povo, vai ocupar esse lugar. É uma honra, orgulho e responsabilidade, tendo ao meu lado a vice-governadora, Priscila Krause”, disse Raquel. “Estaremos alertas, vigilantes e determinadas a defender nossa terra“, completou.

Diplomacia

Na solenidade, Paulo e Raquel se cumprimentaram e se trataram com muita cordialidade. Após a transmissão de cargo concluída, a governadora e vice-governadora Raquel Lyra e Priscila Krause acompanharam o ex-governador Paulo Câmara até o seu carro. (Com informações de Carol Brito)

Durante transmissão de cargo, Raquel reforça compromisso de “defender Estado”

  1. Thiaro disse:

    E Miguel foi chamado para compor o secretariado? Kkk entrou no ônibus de última hora…

  2. Siga reto. Desvio só à Direita disse:

    Espero que a governadora entenda que de Afrânio até Arco-Verde também é Estado e que Petrolina possa ser tratada pela importância que a cidade tem na Economia do Interior do Nordeste.

  3. Marcos Macedo disse:

    Dessa vez não deu

  4. Maria disse:

    Espero que ela tenha força e coragem para resolver o problema estadual chamado Compesa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.