Dulcicleide garante ter bom acesso junto ao governo estadual e discorda que Paulo Câmara governe “de costas para Sertão”

6
Foto: Blog do Carlos Britto

Em seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), a deputada estadual Dulcicleide Amorim (PT) disse que não tem encontrado dificuldades junto ao Governo Paulo Câmara para conseguir levar as demandas do povo sertanejo. Uma das que estiveram presentes no 4º Seminário ‘Todos por Pernambuco’, na última quarta (21) em Petrolina, que trouxe o chefe do Executivo Estadual à cidade, a parlamentar assegurou: “sempre tenho sido ouvida pelos secretários”.

Exemplo disso, segundo Dulcicleide, é a horta comunitária da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Professora Maria Wilza Barros de Miranda, inaugurada por Paulo durante o Todos por Pernambuco. A deputada ressaltou que a horta foi fruto de uma indicação sua na Alepe. Ainda na área de educação, ela informou sobre um projeto de sua autoria, criando um disque-denúncia para receber casos de agressão contra professores.

Dulcicleide adiantou também que vem atuando em benefício não só da agricultura familiar, como da fruticultura irrigada. Ela lembrou ter acompanhado a secretária Fernandha Batista (Infraestrutura), em uma de suas visitas a Petrolina, para ver de perto a situação precária da estrada de acesso ao Perímetro de Irrigação Maria Tereza, uma vez que havia solicitado a recuperação da rodovia como forma de melhorar o escoamento da produção local. Ainda está no foco da deputada um debate para analisar os preços abusivos das passagens aéreas Petrolina-Recife. “Entrei com um requerimento e, em meados de setembro, a gente vai discutir isso”, frisou.

Ela discordou das críticas de que o governador não esteja dando a devida atenção ao Sertão. Segundo a parlamentar, desde 2015 o país enfrenta uma séria crise financeira e, no momento, a palavra de ordem é “priorizar” as ações do Estado. “O governo priorizou o pagamento do funcionalismo público, e como professora licenciada, ele tem meus parabéns. Quando ele aumenta o número de atendimentos na UPA de Petrolina, ele está cuidando das pessoas. Portanto, não vejo que o governador esteja governando de costas para o Sertão”, concluiu.

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome