Dona de casa fica com pé “apodrecendo” após raspagem no HU e filho denuncia “descaso”. Hospital explica

por Carlos Britto // 12 de maio de 2015 às 13:27

11257698_816362938449094_584240522_nO Hospital Universitário (HU) em Petrolina é alvo de mais uma grave denúncia quanto à prestação de serviços. O comunitário José Carlos, que reside no Perímetro de Irrigação Maria Tereza (KM-25), acusa a unidade médica de “descaso” em relação a sua mãe, a dona de casa Maria do Socorro Barbosa da Silva, de 68 anos.

Diabética e passando por hemodiálise, Maria do Socorro submeteu-se recentemente a uma raspagem no pé direito, realizada no HU, e após 20 dias disseram para que retornasse. No entanto, o filho da dona de casa disse ter sido informado que não há um médico especialista (no caso, um cirurgião vascular) para cuidar do caso.

A família de Dona Maria está desesperada, porque a lesão se agravou bastante. José Carlos afirmou que o pé de sua mãe já dá sinais de apodrecimento ao exalar um odor muito forte, aumentado o sofrimento da dona de casa, que reclama de dores intensas.

O fato foi publicado pelo Blog da Central Única de Bairros de Petrolina (Cubape) e ganhou repercussão na imprensa local nesta terça-feira (12).

Justificativa

Nossa reportagem conseguiu falar, por telefone, com a Superintendência do HU. A informação repassada é que os serviços ambulatoriais estariam suspensos temporariamente, até que os cirurgiões vasculares aprovados no concurso público da Empresa Brasileira de Serviços Públicos (EBSERH) assumam suas funções. Mas, segundo a Superintendência, no setor de urgência há profissionais especializados para o caso de Dona Maria do Socorro. No entanto ela teria de passar por uma triagem para avaliar seu quadro. (foto: Cubape/divulgação)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *