Direitos garantidos: Pessoas trans em Petrolina mudam nomes de nascimento

por Carlos Britto // 29 de dezembro de 2021 às 20:30

Foto: Ascom PMP/SEDESDH divulgação

Cerca de 15 pessoas trans em Petrolina vão entrar em 2022 sentindo-se muito mais cidadãs. Isso porque elas conseguiram o reconhecimento de seu nome social, graças ao Programa ‘Retifica Petrolina’, criado pela prefeitura para levar dignidade a um dos públicos que mais sofre com violência e preconceito na sociedade.

Lançado em junho deste ano, o programa segue entregando documentos que possibilitam a mudança de nome e de vida para pessoas como Keitty Arielle, que nesta terça-feira (28) recebeu sua nova Certidão de Nascimento. Por meio do programa, uma equipe é disponibilizada para acompanhar transexuais, transgêneros e travestis que procuram orientações sobre todo o processo para emissão de novas certidões.

A iniciativa conta com a parceria do Cartório do Registro Civil e do Cartório do 1º Ofício de Notas e de Protestos da cidade, que concedem as certidões gratuitamente. De acordo com a secretária executiva de Direitos Humanos, Bruna Ruana, um mapeamento realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH) mostrou que 75% da população trans de Petrolina reivindicava a mudança do nome no registro e em outros documentos.

As pessoas trans atravessam muitas dificuldades para firmar sua identidade, seja no ambiente de trabalho, na escola ou em qualquer outro espaço. Nosso papel é justamente facilitar esse direito garantido por lei e descomplicar o acesso para que homens e mulheres trans possam olhar para seus documentos e ver ali o nome com o qual se identificam“, disse.

Como proceder

A ação é coordenada pela (SEDESDH). Para ter acesso ao programa, o público trans deve procurar a Secretaria Executiva de Direitos Humanos. A sede do órgão fica na Avenida Gilberto Freire, s/n°, Vila Mocó. O contato pode ser feito também por meio do WhatsApp (87) 9 9103-6999 ou do telefone 3862-1508.

Direitos garantidos: Pessoas trans em Petrolina mudam nomes de nascimento

  1. José lidio de araujo disse:

    Não sou contra a mudança de sexo sejam felizes mais peço a classe que vá com calma pois a sociedade atual ainda é conservadora na sua grande maioria.
    Às próximas gerações é possível a uma convivência natural.
    Então, vão com calma que tudo vai se acertar.
    Sejam feliz no ano que se aproxima e sempre.

  2. EDUARDO 22 disse:

    SÓ JESUS NA CAUSA!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *