Diagnosticada com doença grave no coração, dona de casa clama por cirurgia em Juazeiro: “não quero deixar meus sete filhos abandonados”

6
Josilene dos Santos foi diagnosticada com uma doença cardíaca. (Foto: Reprodução TV São Francisco)

Diagnosticada com uma grave doença cardíaca, uma dona de casa em Juazeiro (BA) sofre à espera de uma cirurgia. Josilene dos Santos mora no bairro Codevasf e descobriu que tem miocardiopatia, que compromete o funcionamento do miocárdio, músculo do coração.

A doença foi descoberta há sete anos. Na época, ela ficou internada durante 15 dias e os médicos disseram que ela precisava fazer uma cirurgia. Josilene fez exames e procurou a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau). Lá, segundo a paciente, foi dito que ela teria que esperar para fazer cirurgia pelo Sistema Únicos de Saúde (SUS), em Salvador.

Josilene ficou aguardando uma resposta da Sesau, mas demorou tanto tempo que ela ficou desacreditada. Há um ano, a doença se agravou e ela voltou à Sesau para quando a cirurgia seria feita.

A dona de casa tem sete filhos e toma remédios diariamente. Josilene faz um apelo. “É uma mãe de família desesperada, vendo a hora deixar os filhos abandonados. É muito triste você saber que tem sete filhos, está morrendo e não tem ajudar de ninguém. É muito sofrimento, já não aguento mais”, desabafou.

Resposta

A Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) disse que a reponsabilidade é da Sesau, pois é de responsabilidade do Município fazer o referenciamento de pacientes para a capital. Já a Sesau disse que aguarda a liberação de vagas em um hospital de referencia em Salvador, para poder encaminhar a paciente para realizar a cirurgia. (Com informações da TV São Francisco)

6 COMENTÁRIOS

  1. Barbaridade,ficam jogando a culpa de um pra outro,queria vê se fosse um familiar deles,se eu tivesse condiçoes financeira eu ajudaria essa filha de Deus,pois meu maior medo na vida é de morrer e meus filhos ficarem sem ninguem tb,vou orar a Deus por ela,isso eu faço e n preciso de dinheiro,pq Deus é fiel

  2. Quem defende sistema público de saúde não tem coração. Sem irrealismos, se não fossem os impostos abusivos, as burocracias asfixiantes e cartelizações mantidas pelo governo, os planos de saúde seriam muito mais acessíveis. Serviço público hoje virou cabide de empregos, concentração de renda, e no caso do SUS, virou um moedor de carne. Basta ir em qualquer hospital público e ver o descalabro: pessoas doentes ou acidentadas esperando por um leito nos corredores, pessoas que falecem por falta de tratamento adequado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome