Deputados da Alepe discutem com presidente-executivo do Porto Digital possibilidade de interiorizar serviços para Petrolina e Santa Cruz do Capibaribe

0
Foto: Pedro Batista/FC divulgação

A deputada e presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia e Informática da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Fabíola Cabral, comandou reunião na última semana com o presidente-executivo do Porto Digital, Pierre Lucena, juntamente com outros membros da Comissão, Sivaldo Albino e Antônio Fernando. O objetivo foi conhecer de perto as necessidades e novidades, além de buscar apoios mais urgentes do setor por parte dos deputados.

Precisamos juntar forças para beneficiar nossos pernambucanos, fazer nascer daqui a mão de obra qualificada que falta para o setor e levar emprego aos nossos conterrâneos”, citou a deputada. Tudo isso porque o presidente-executivo apresentou para a Comissão o Projeto Escola, uma ideia que atrai empregos para Pernambuco. “Precisamos colocar em prática o Projeto Escola. Tantos jovens pernambucanos precisando de formação e de emprego, temos que andar com essa ideia“, pontuou Fabíola.

Na ocasião, Pierre explanou as principais dificuldades do Porto Digital. A falta de mão de obra qualificada e especializada, a busca por empreendedores e a falta de interesse no curso por parte dos jovens foram os principais temas apontados por ele. “A área de tecnologia gera muitos empregos. Temos vagas de empregos e de universidades sobrando. É um curso em que o aluno já sai da sala de aula empregado“, afirmou Pierre Lucena.

Em relação a novidades, o presidente do Porto Digital apresentou ideias que em breve serão colocadas em práticas e estão em fase de projeto como a interiorização do parque tecnológico pernambucano. “Mesmo com a base em Caruaru, nosso projeto é fazer um ambiente de inovação também em Petrolina e Santa Cruz do Capibaribe“, explicou o presidente. Ao final do encontro, a comissão comprometeu-se em realizar uma audiência pública para tratar dessas causas e discutir como melhorar os temas relacionados ao setor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome