Deputado cobra “sensibilidade” de Felipe Mendes quanto à instalação de flutuantes para perímetros irrigados de Juazeiro

0

Eduardo Salles

A difícil situação econômica que vive o País e a grave crise hídrica que afeta a região foram os principais temas debatidos na solenidade de posse do novo superintendente regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Juazeiro (BA), José Haílton Carneiro de Oliveira, realizada ontem (16).

Um dos parlamentares que compôs a mesa da cerimônia, deputado Eduardo Salles (PP-BA) lembrou que é preciso, apesar das dificuldades econômicas impostas pela crise, debater os problemas do presente, mas sem esquecer os projetos futuros do Vale do São Francisco.

O Lago de Sobradinho, terceiro maior lago artificial do mundo, está neste momento com apenas 6,5% de sua capacidade, o menor desde 2001, o que coloca em risco 1,2 milhão de empregos ligados à fruticultura. Tenho certeza que José Hailton, com formação em Administração e Gestão Ambiental, pode seguir o belo trabalho exercido por Alaor Grangeon”, disse, brincando: “Alaor entrou na parte ainda boa, mas Zé Haílton já entra na parte ruim.

Cobrança

Salles também aproveitou a oportunidade para alertar o presidente da Codevasf, Felipe Mendes – que estava presente no evento, sobre a questão dos flutuantes (equipamentos para captação de água no Lago) para os produtores de perímetros de Juazeiro. “Esse momento difícil vai depender da união de todos nós. O senhor [Felipe Mendes] firmou compromisso com todos nós, então é preciso que se veja isso. Vamos sensibilizar, com sua ajuda e a do ministro da Integração, Gilberto Occhi , o governo federal”, cobrou.

Sobre a questão da Transposição do São Francisco, o deputado afirmou ser contra o projeto que beneficia a agricultura irrigada nos outros estados. “Sou a favor de levar água para o consumo humano e dos animais; para irrigação, não. E o motivo é que este rio está na UTI”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome