Depois de Jarbas, Simon ataca o PMDB

por Carlos Britto // 24 de fevereiro de 2009 às 16:39

Depois do senador Jader Vasconcelos(PE), a quem deu apoio, o senador Pedro Simon (RS) disse que o PMDB, seu partido, olha para a sucessão presidencial de 2010 com visão negocial.

A legenda oscila entre o apoio a Dilma Rousseff (PT) ou a adesão a José Serra (PSDB). Na opinião de Simon, vai optar por aquele que “pagar mais”, informa o jornalista Josias de Souza, da Folha.
“O PMDB está se oferecendo para ver quem paga mais e quem ganha mais”, disse Simon à repórter Amália Goulart. As declarações de Simon chegam nas pegadas da entrevista em que Jarbas Vasconcelos (PE) dissera que “boa parte do PMDB quer mesmo é corrupção”.

Curiosamente, a primeira reação de Simon deixara irritado o próprio Jarbas, seu amigo e, como ele, fundador do PMDB.
Simon afirmara que as perversões do PMDB não eram diferentes das práticas de outras legendas.Agora, em sua nova manifestação, Simon repisou a tecla de que todos os partidos farejam vantagens. Mas, a exemplo do que fizera Jarbas, mirou o PMDB.

Depois de Jarbas, Simon ataca o PMDB

  1. isabel alice macedo disse:

    Outra bandeira de seriedade que o brasileiro conhece……(ver Jarbas)
    Poucos são tão destemidos e falam aquilo que nós queremos ouvir…..
    Barganha, troca de favores, é temerável e doi nosso coração.

    Deste mal , livrai todos os nossos políticos (as) locais ,Senhor.

  2. Francisco Antonio Ramos disse:

    Pedro Simon é um dos poucos políticos sérios do Brasil.Infelizmente, o sistema político brasileiro é partidário, não importando se o sujeito é honesto ou corrupto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *