De volta à natureza: Animais silvestres são soltos em reserva ambiental de Petrolina

1

A terça-feira (8) foi especial para duas fêmeas de veado-catingueiro e uma fêmea de tamanduá-mirim que estavam sob os cuidados do Centro de Triagem de Animais Silvestres do Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna Caatinga). Os animais foram devolvidos ao seu habitat numa reserva ambiental localizada a 80km de Petrolina, sob acompanhamento de analistas ambientais do Ibama de Salgueiro, município do Sertão Central.

De acordo com a médica veterinária do Centro, Adriana Alves, os animais chegaram ao Cemafauna através de entregas voluntárias realizadas em períodos diferentes ao Ibama de Salgueiro. A primeira fêmea de veado-catingueiro foi entregue, em junho de 2012, já adulta e vivia em cativeiro doméstico o que a deixou extremamente dócil, exigindo assim um período de quarentena mais longo para que pudesse se adaptar a outros de mesma espécie e temesse mais a presença humana; a outra fêmea de veado veio filhote em março de 2015 e a fêmea adulta de tamanduá-mirim chegou em janeiro deste ano.

Durante o tempo em que cada uma esteve conosco, corrigimos a alimentação, vermifugamos e os colocamos nos recintos para mamíferos com os devidos cuidados, pois os veados são animais muito sensíveis e sofrem muito tanto com o transporte, separação, quanto com mudança de ambiente. Por isso, nós damos um prazo de pelo menos uma semana para avaliar o estado de saúde, o aceite da alimentação para depois realizarmos o manejo de fato”, salientou Adriana.

A reserva

Sobre a reserva ambiental, trata-se de uma área particular legalizada pelo Ibama há mais de 10 anos, contando 600 hectares e mais um raio de 18 quilômetros de caatinga preservada sem indícios de pressão de caça tanto para consumo próprio quanto para tráfico ilegal. De acordo com o analista ambiental do Ibama, José da Luz Alencar, o principal motivo para a escolha desta unidade de conservação ambiental é que além de ser uma área extensa com habitat nativo resguardado, há ainda a possibilidade de acompanhamento dos animais após a soltura, uma vez que eles permanecem por um longo tempo na propriedade. Quanto à localização da propriedade vale ressaltar que os órgãos ambientais orientam que não seja revelada, por questão de segurança dos animais e das solturas futuras. (foto: Ascom Cemafauna/divulgação)

1 COMENTÁRIO

  1. prisão só para os fora quem comete crimes; aves; alem espalhar sementes ; cantam para alegria de todos; devolver a liberdade a estes seres;merece apausos

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

dezessete − um =