Curaçá: Buscando unir campo e cidade, candidato oposicionista Flambinho diz que tem como “corrigir erros” da atual gestão

0

FLAMBER FEITOSA - FLAMBINHO

Em seu segundo mandato como vereador em Curaçá, no norte da Bahia, Flamber Feitosa, o ‘Flambinho’ (PTB), resolveu colocar seu nome à disposição da população para concorrer ao cargo de prefeito nas eleições municipais deste ano. Em entrevista a este Blog, Flambinho disse que a escolha de seu nome foi feita democraticamente. “Foi um processo muito democrático. De início, coloquei meu nome à disposição em julho de 2015, mas em certo momento retirei para apoiar Péricles [Bahia], e tudo foi decidido em grupo. Mas, durante a pré-campanha, Péricles desistiu e meu nome voltou e o grupo resolveu me apoiar. Eu sou a pessoa que representa esse projeto de oposição em Curaçá”, comentou.

De acordo com Flambinho, Curaçá passa por sérios problemas relacionados ao setor de saúde. Ele prometeu, caso saia vitorioso nas eleições de outubro, que o cenário mudará positivamente e disse que as comunidades da zona rural também terão assistência, pois seu programa de governo começa do interior para a cidade.

Curaçá sofre muito com a questão da saúde, tudo pela falta de atuação da gestão. Lá, tem quase dois anos que as mulheres não conseguem realizar um exame preventivo. Por diversos meses Curaçá ficou sem ter atenção de ambulâncias nos principais distritos e grandes povoados, por falta de pagamento do transporte. Nunca tivemos serviços de dentista nos bairros da cidade. A estrutura do hospital de Curaçá é precária, não atende bem as pessoas. Nós não podemos dizer que ‘nasceu em Curaçá’, porque lá não tem condições de realizar partos cesáreos. Nossa proposta também é ter uma unidade móvel para passar determinada data em cada área da cidade. Faltou atenção para a área da saúde, mas nós vamos melhorar tudo isso. Nossa proposta é trazer a oportunidade para que as pessoas tenham esses serviços básicos. Vamos trazer de volta a dignidade do atendimento”, declarou.

Quanto à educação pública, Flambinho prometeu impulsionar a qualidade do ensino no município. “A educação vai ser prioridade no nosso governo. Eu e Pinzoh (candidato a vice) vamos fazer a transformação que Curaçá precisa. Por causa da falta de gestão e de diálogo com os sindicatos, aconteceram várias greves. Falta de pagamento de transportadores, merenda de péssima qualidade… tudo isso fez com que muitos alunos migrassem para estudar em outros municípios. Vamos lutar incessantemente para que a estrutura das escolas melhore, ter boa merenda e pagar a categoria em dia. Curaçá perdeu mais de 1.800 alunos durante essa gestão. Então temos que buscar de volta esses alunos para que os recursos da educação melhorem. Vamos fortalecer os conselhos municipais de educação, vamos criar o fundo municipal de educação, readequação dos espaços escolares,efetivação do transporte escolar,conclusão das obras paralisadas, conclusão das obras das creches, implantação da Universidade Aberta do Brasil (UAB)”, salientou.

Sobre infraestrutura, ele disse que sua gestão cobrará do Governo do Estado as promessas de recuperação da BA-210. “Curaçá perdeu muito nos últimos anos por falta de infraestrutura. Então, nos vamos enfrentar o Governo da Bahia e cobrar as promessas de melhoria da BA-210, trecho que liga Curaçá à BR-116. É um trecho importantíssimo, é onde escoa toda a produção do nosso município. Por falta de estrada, nosso município perde a oportunidade de agregar valor à sua produção. Vamos buscar a recuperação junto ao governo estadual para Curaçá ter o desenvolvimento que a gente sempre sonhou.

Com relação às questões ambientais, Flambinho prometeu fortalecer o departamento de meio ambiente da prefeitura, caso seja eleito. “Curaçá tem 120 quilômetros de rio, temos belas ilhas, uma gruta, entre outras coisas. Temos que priorizar o meio ambiente. Meu vice tem pós-graduação na área do meio ambiente. Curaçá, hoje, também é riquíssima na exploração mineral. E temos que fiscalizar, porque isso também traz, além de riquezas e oportunidade de renda, diversos problemas. E esses problemas ficam para o futuro, por isso temos que fiscalizar. Para isso iremos fortalecer o departamento de meio ambiente da prefeitura para uma maior fiscalização”, assegurou.

Emprego e renda

O candidato disse ainda que as pessoas terão oportunidade de ter o seu trabalho porque vai priorizar a geração de emprego e renda. “Vamos dar trabalho ao povo. Por exemplo, um projeto que eu tenho em mente, o ‘Terra Produtiva’, permitirá às pessoas ter água e terra para trabalhar. O governo municipal vai oportunizar essas pessoas, para que elas trabalhem na sua terra e melhorem a questão da empregabilidade e da renda e não precisem se deslocar de Curaçá para outros locais.

A segurança pública também será uma bandeira de Flambinho. “Vamos buscar o fortalecimento da segurança e dialogar com o governo e com as polícias, para que cada distrito, cada localidade da zona rural tenha presença policial para dar segurança às pessoas”. A área cultural também foi outro item questionado. De acordo com Flambinho, que se auto-intitula como “o vaqueiro”, um dos símbolos culturais de Curaçá, a Festa do Vaqueiro, já não é mais a mesma. “A Festa do Vaqueiro vem perdendo o brilho a cada ano. Curaçá vai ter um vaqueiro como prefeito e que vai valorizar a festa em todos os pontos, principalmente a figura do vaqueiro. Porque nos últimos anos, a festa vem destacando os eventos particulares, os quais cobram valores muito altos. Vamos fazer com que seja como antes, onde as pessoas saiam de casa para aproveitar a festa sem gastar muito. E ainda temos a questão da Marujada, que também é muito tradicional e vamos incentivar também ”, destacou.

Documento de compromisso

Afirmando que, caso seja eleito, fará “um governo voltado para as pessoas”, Flambinho ainda disse que expôs todos os erros da atual gestão para a população de Curaçá e que sabe como resolvê-los. “Vai ser um governo voltado para as pessoas. Vamos fazer um documento com nossas propostas, o qual será assinado pelas pessoas como um compromisso público. Mostrei para a população de Curaçá todos os pontos negativos que o gestor causou. E posso falar, com muita clareza, que sei como resolver os erros que ele causou na gestão dele, justamente porque estive na oposição e fiscalizei. Eu sou defensor de um grupo que quer o melhor para nossa cidade, e dia 2 de outubro a gente vai consagrar essa vitória para Curaçá”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome