Criadores em Juazeiro comemoram parceria entre prefeitura e Agrovale

por Carlos Britto // 09 de agosto de 2021 às 08:47

Foto: Ascom PMJ/divulgação

Após ajustes no procedimento de doação exclusiva da palhada (alimento animal volumoso decorrente da produção de cana-de-açúcar), a Agência de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária (ADEAP) e a Agrovale deram início à liberação dos fardos para os criadores alimentarem seus rebanhos. O município de Juazeiro é o principal parceiro da empresa, que com essa iniciativa permite aos pequenos produtores pecuaristas do município e região a alimentação dos rebanhos bovinos, caprinos e ovinos por meio da destinação ambientalmente correta dos resíduos agrícolas.

Para Narciso Ramos dos Santos, um dos beneficiados com a parceria entre a empresa e o município, a ação é um suporte alimentar significativo para a criação. “Pra gente é importante demais, porque nessa época o pasto começa a secar e essa palhada é 60% do que falta pra nós. Quando não tinha, o sofrimento era bem maior, só veio a ajudar demais, porque a ração está muito cara“, conta.

Rubenilson Carvalho Souza, criador do Distrito de Pinhões, zona rural, é mais um a enaltecer a iniciativa. “O momento é difícil, mas estamos tendo um grande apoio da Prefeitura de Juazeiro, através da ADEAP, e em parceria com a empresa Agrovale, que de forma brilhante construíram essa parceria que está ajudando bastante na alimentação do caprino, ovino, rebanho de modo geral. A gente só tem que agradecer ao apoio“, comemora.

Cada criador pode pegar de seis a 18 fardos, sendo que a retirada dos seis deve ser feita mensalmente; doze fardos a cada dois meses; e 18 fardos a cada três meses. Os criadores devem dirigir-se à sede da ADEAP, na Rua Oscar Ribeiro, nº 110, Centro (ao lado da Vidraçaria Amâncio) para realizarem o cadastro do procedimento de retirada na própria Agrovale.

Criadores em Juazeiro comemoram parceria entre prefeitura e Agrovale

  1. Ade disse:

    … e a chuva negra de fuligem continua caindo em Petrolina! Façam também uma matéria sobre o desserviço dessa empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *