CREAS Regional apresenta hoje números da violação de direitos em sete municípios do Sertão do São Francisco

2

Maria Lúcia CreasComeça daqui a pouco, a partir das 8h no campus da Univasf ,em Petrolina, um encontro que marcará os quatro anos de implantação do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS)/Regional. No evento serão apresentadas as atividades desenvolvidas pela entidade em sete municípios do Sertão do São Francisco.

O CREAS Regional é uma iniciativa do Governo de Pernambuco e atende às cidades de Petrolina, Afrânio, Dormentes, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Cabrobó e Orocó. Segundo a coordenadora da entidade, Maria Lúcia Silva Souza (foto), a proposta do centro regional é atender aos usuários com direitos violados e oferecer suporte técnico aos municípios.

“É uma forma que o Governo do Estado encontrou para descentralizar as ações da assistência e dar suporte aos municípios que não dispõem de Creas municipal, como Orocó, Afrânio e Dormentes. Nós contamos com uma equipe multidisciplinar preparada para atender idosos, mulheres, crianças, adolescentes ou pessoas com deficiência que tenham tido seus direitos violados”, explicou.

Os serviços são direcionados ao atendimento direto às vítimas e ao fortalecimento da rede de assistência social, com seminários, palestras, formações e atividades socioeducativas.

“Quando é identificada essa violação de direitos, a equipe do CREAS age imediatamente. A gente faz esse acompanhamento dentro da unidade e encaminha o usuário à rede de proteção, seja às unidades de saúde, escolas, Ministério Público, delegacias ou Vara da Infância”, informou Maria Lúcia.

Estatísticas

Participam do evento desta quarta-feira (19), além de equipes do Creas, o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), vereadores, secretários municipais e gestores dos municípios que integram a rede. Na oportunidade ainda serão apresentados os números sobre os atendimentos no Creas/Regional.

“Vamos mostrar quais foram as maiores incidências de violação de direitos na região. O primeiro lugar ficou com a violência psicológica, que corresponde a 23% dos atendimentos. Depois vem a violência física (19%) e o abuso sexual contra crianças e adolescentes (14%), entre outros casos com menor incidência”, informou.

Os números referem-se às ocorrências registradas nos últimos quatro anos nos sete municípios do Sertão do São Francisco. Segundo Maria Lúcia, os usuários chegam ao centro regional espontaneamente, através do Disque 100 ou 180 ou pela rede de assistência. O CREAS Regional funciona em Petrolina, na Rua Dr. José Maria, nº 84, Centro da cidade.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome