Com flores e velas, familiares da menina Beatriz realizam ato para lembrar os dois anos e um mês do crime

1

O caso da menina Beatriz Angélica Mota completou dois anos e um mês ontem (10). Para lembrar a data e reafirmar o sentimento de justiça, a família da garota realizou um novo ato ao lado do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, centro de Petrolina, instituição onde a menina foi brutalmente assassinada em 10 de dezembro de 2015.

Sandro Romilton e Lúcia Mota (pais de Beatriz), além de amigos, acenderam velas e colocaram flores ao lado do portão de acesso à quadra onde aconteceu a festa de formatura no dia em que Beatriz foi morta. A emoção, claro, tomou conta do momento. Foram realizadas orações. Passado todo esse tempo, o caso continua sem desfecho.

(fotos/divulgação)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

2 × três =