Coluna do Blog

0
Foto: divulgação

Polêmica sobre motoristas de aplicativos em Petrolina continua rendendo

A polêmica sobre as regras para motoristas de aplicativos em Petrolina continua. E continua rendendo. Depois de protestos, buzinaço e muito barulho, os motoristas agora tentam buscar apoio político.  E político que se preza gosta de uma polêmica dessas para entrar na discussão.

Integrante da bancada governista, o vereador Ruy Wanderley (PSC) divulgou em suas redes sociais uma reunião que teve com representantes da categoria,  na AMMPLA. Na oportunidade, ele solicitou a prorrogação do prazo para os motoristas de aplicativos se adequarem às exigências feitas pelo Decreto nº 022/19.

O pleito, segundo o vereador, foi prontamente atendido pelo prefeito Miguel Coelho, através do diretor-presidente da AMMPLA, Edilsão do Trânsito. Também será oferecido prazo para deliberação acerca da legislação que regulamenta o transporte privado por aplicativo em Petrolina.

Nosso objetivo é incentivar o debate para que a legislação venha a atender as reivindicações da classe, além de buscar proporcionar maior comodidade e segurança à população usuária desse serviço”, declarou Ruy. Os motoristas, por sua vez, devem promover uma reunião pelos próximos dias sobre o assunto. É aguardar novas cenas desse capítulo.

Transporte alternativo regulamentado

Por falar em transporte, o deputado estadual do Araripe, Antônio Fernando (PSC), em discurso na Alepe, comentou sobre a necessidade de regulamentação do transporte alternativo em Pernambuco. O meio é muito utilizado para levar pessoas e encomendas. O deputado abordou especialmente uma mudança na Legislação Federal para que os trabalhadores possam transportar legalmente. Para Fernando, a atividade mexe muito com a economia da região. É uma estratégia que facilita a vida das pessoas e das empresas, pela agilidade e rapidez com que as coisas são transportadas ou resolvidas.

E os políticos de Juazeiro?

A comunidade política de Juazeiro precisa se movimentar.  É que o sanatório Nossa Senhora de Fátima, que fica em Juazeiro (BA), pode fechar as portas por falta de verbas. Atualmente, a instituição atende pacientes da Rede PEBA, que envolve 53 municípios dos Estados da Bahia, Pernambuco e Piauí. De acordo com os vereadores de Petrolina, as despesas mensais do sanatório giram em torno de R$ 250 mil por mês. Ninguém de Juazeiro ainda se movimentou. De todos os pacientes atendidos no sanatório, 30% são de Juazeiro, 15% de Petrolina e 55% dos outros municípios da rede PEBA.

Discurso esperado

De volta à Casa Plínio Amorim após conseguir uma liminar judicial, o vereador Domingos de Cristália (PSL) reassume a cadeira na sessão plenária desta quinta (8). Certamente fará um discurso esperado por seus colegas e correligionários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome