Coluna do Blog

0
Antonio Coelho. (Foto: Ivaldo Reges/divulgação)

Antonio Coelho engrossa artilharia contra Governo de Pernambuco: “Caloteiro”

O deputado estadual Antonio Coelho (DEM), vice-líder da oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), já chegou com toda disposição em seu papel na Casa. Ele cobrou nesta segunda-feira (25) que a gestão estadual regularize as finanças do governo. Segundo ele, o atual governo elevou em quatro vezes o total de restos a pagar em relação ao ano de 2014.

Um governo que deixa R$ 1,7 bilhão de restos a pagar, quatro vezes mais o valor de 2014, é um governo que maquia descaradamente as contas públicas, que pedala. Seria impossível listar todos os calotes que o Governo Paulo Câmara faz, porque na verdade Pernambuco está sendo conduzido por um governo caloteiro, que não gosta de pagar as contas em dia, da Capital ao Sertão”, criticou Antonio Coelho.

O parlamentar citou que a área da saúde é uma das que mais sofrem com a atual situação. “O governo do Estado virou as costas para o Sertão do Araripe. Basta lembrar a tragédia do Hospital Fernando Bezerra, em Ouricuri, que vem com seus médicos com mais de dois meses de atraso salarial, e com sério risco de ter suas operações comprometidas. E no Recife, hoje mesmo, presenciamos no Hospital Agamenon Magalhães, funcionários que estão há três meses sem receber”, criticou.

E não é só isso. Também vale citar o serviço de carro pipa que deixou de existir porque o governo do estado não pagou os pipeiros e deixa a população sem água. Além do transporte escolar em Petrolina, também atrasado há dois meses“, completou o democrata.

Secretário na Casa Plínio Amorim

Dois representantes da Prefeitura de Petrolina estarão na sessão desta terça-feira (26) na Casa Plínio Amorim. O secretário-executivo de Serviços Públicos, Alisson Pereira de Oliveira, e o diretor de iluminação pública, Francisco das Chagas Souza, foram convidados pelo vereador Ronaldo Cancão (PTB) para detalhar as ações de ambos desenvolvidas na cidade. A participação de ambos está marcada para as 10h30.

Arquivado

A Justiça rejeitou o recurso do Ministério Público Federal (MPF) e manteve arquivada a investigação por suposto caixa dois contra o ex-governador da Bahia e senador, Jaques Wagner (PT). O MPF queria que o inquérito contra o petista fosse enviado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) porque Wagner teria foro privilegiado na Corte. No entanto, segundo a imprensa da capital, a juíza Patrícia Cerqueira Kertzman entendeu que o pedido era “descabido”, “considerando que os fatos noticiados, objeto do presente feito, teriam ocorrido, em tese, durante a campanha de governador e que não se trata de suposta conduta praticada durante o exercício de mandato”.

Chuvas e críticas

Sempre que chove em Juazeiro (BA) a população solta o verbo contra a prefeitura. Nesta semana não tem sido diferente, e a assessoria de comunicação da Administração Municipal tem trabalhado bastante para responder às críticas que os juazeirenses soltam na imprensa. E os vereadores? Também vão se pronunciar?

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome