Coluna do Blog

1
Foto: Arthur Marrocos

O PT rifa, Marília resiste e embola o jogo nas  candidaturas proporcionais do Sertão

O Partido dos Trabalhadores pernambucano ‘implodiu’ após imposição da executiva nacional, que decidiu formalizar aliança com o PSB no país. Os petistas tinham medo que o PSB corresse para os braços de Ciro Gomes, do PDT.

O PT tinha exigido o apoio do PSB à candidatura Lula, não conseguiu, mas rifou sua candidata mais que competitiva em uma decisão, considerada por muitos, esdrúxula. Marília resistiu e ontem (2) a Executiva de Pernambuco decidiu por manter a candidatura. O quiprocó tá feito.

Mas o que dizem os petistas do Sertão? Vão seguir a decisão da Executiva? Deixar de votar em alguém com amplas possibilidades de vitória para seguir a decisão nacional? Vão resistir com Marilia ou abandoná-la?

E caso decidam seguir o partido, vão votar em Armando Monteiro, que votou em Dilma Rousseff, ou em Paulo Câmara, que votou em Aécio Neves?

Os vereadores de Petrolina, Gilmar Santos e Cristina Costa, estão com Marília. Mas como fica  o projeto de Cristina de ser candidata dentro dessa nova conjuntura?

E deputado estadual Odacy Amorim, que declarou apoio a Marília, continua com ela? Vai ser mesmo candidato a deputado federal no chapão da morte ou vai rever suas possibilidades, voltar atrás e se candidatar à reeleição à Assembleia Legislativa (Alepe), caso o PT tire Marília mesmo?

Como podem observar, na política uma decisão de seguir um caminho mexe com uma estrutura muito maior do que se pensa.

À espera de ACM Neto

A oposição do norte da Bahia ainda está à espera de ACM Neto, prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, que prometeu vir a Juazeiro no mês passado, acompanhando o pré-candidato ao governo do estado, José Ronaldo (DEM), mas furou. O comentário na cidade é de que muitos correligionários teriam ficado magoados. Agora é saber quando será a próxima agenda do DEM na região e espera que ACM, de fato, compareça.

“E o hospital, Paulo?”

Quando o Hospital Geral do Sertão será inaugurado, Paulo Câmara?”. Esse era um dos principais  questionamentos em Serra Talhada (PE), no Sertão do Pajeú. Mas o chefe do Executivo Estadual deu a resposta, ontem (2), em entrevista ao Programa Frequência Democrática, na rádio Vilabela FM: a entrega só será em abril de 2019. Vale frisar que a previsão dada pelo próprio governo era para dezembro deste ano. Ele justificou as questões envolvendo licitações.

PE-630 em pauta

Em Ipubi, no Sertão do Araripe, logo no primeiro dia de trabalhos em plenário neste semestre, o presidente da Câmara de Vereadores, Afonso Barros, cobrou uma ação efetiva do governo estadual para recuperar a PE-630, após receber resposta de ofício encaminhado à Secretaria de Transportes de Pernambuco.

Desistiu da pré-candidatura

Em Petrolina, o PSOL terá uma baixa para a campanha. Mariozinho decidiu retirar seu nome da disputa proporcional nas eleições deste ano, alegando “questões pessoais”. Mas, desde já, declarou seu apoio a Rosalvo Antônio, para federal, e Lúcia Mota para estadual.

Não vai a Salgueiro

O clima eleitoral parece que já começa a interferir no administrativo. O governador Paulo Câmara (PSB) decidiu não recepcionar o presidente Michel Temer, em sua visita a Salgueiro (PE), no Sertão Central, nesta sexta-feira (3). Um secretário de sua equipe representará o socialista na visita. Por falar em Paulo, ele recebeu ontem (2), em seu gabinete, o presidente eleito da Alepe, deputado Eriberto Medeiros, que substituirá o falecido presidente Guilherme Uchôa. Medeiros era o preferido do PSB.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome