Coluna da Folha: Os índios, a igreja e o conflito em Cabrobó

2

Em Cabrobó, Sertão do São Francisco, a prefeitura municipal tem que entrar para resolver um impasse. Espalhou-se pelas redes sociais a ação dos índios Trukás que derrubou a construção recém-iniciada de um templo da igreja Assembleia de Deus na Ilha da Assunção, onde moram os indígenas.

Os índios teriam ficado revoltados e protestaram quanto à declaração do pastor, que teria zombado dos costumes do tradicional povo da ilha. A cidade se dividiu e cada um escolheu um lado. Os evangélicos dizem que têm direito à evangelização. Os índios acusam desrespeito e lutam por suas tradições.

Diante da celeuma, o Cacique Bertinho divulgou uma nota afirmando que a lei garante direito de autonomia aos povos indígenas nas formas diferenciadas de vida e organização de cada povo, seus anseios, planos de vida, de gestão e de desenvolvimento de seus territórios, afastando-se antigos ideários de assimilação e sua superioridade ou dominação frente aos povos indígenas.

O cacique chamou atenção para a revolta na tribo: “Todos estão revoltados com as declarações feitas pelo senhor Jabson, pastor da Assembleia de Deus, e cansados de tantos descasos dentro do território, que há muito tempo vinham vivenciando o desrespeito feito por alguns membros evangélicos, como por exemplo, o não cumprimento de acordo feito pelos caciques e lideranças indígenas Trukás. E para construir ou fazer qualquer obra no território indígena, faz-se necessário à consulta prévia para saber se as lideranças indígenas aceitam ou não determinada ação”. Enquanto isso a prefeitura tenta intermediar o conflito, até agora sem sucesso.

Não aguenta

O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Fábio Aragão (PP), cobra dos vereadores a votação do Projeto de Lei original que foi encaminhado para a Câmara de Vereadores, para criar o auxílio emergencial municipal. Acontece que foi protocolada uma proposta de emenda modificativa que aumentaria o valor do benefício e a quantidade dos beneficiários, além do acréscimo das parcelas. O prefeito diz que assim a prefeitura não aguentaria pagar.

O sonho da Transnordestina

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) continua na luta para ver a conclusão das obras da Ferrovia Transnordestina. Com quase 1.800 quilômetros, foi planejada para ligar três estados do Nordeste – Piauí, Pernambuco e Ceará – aos principais portos da região: Suape (PE) e Pecém (CE). O parlamentar é autor do Projeto de Lei que incluiu a ligação ferroviária de Pernambuco no Plano de Viação, instituído em setembro de 1973, incluindo a ligação Salgueiro-Araripina, denominada Ferrovia do Gesso.

Em Iguaracy

A vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB), e os deputados Renildo Calheiros (PCdoB) e Waldemar Borges (PSB) foram visitar o prefeito de Iguaracy, Zeinha Torres (PSB). O gestor realizava uma programação de 100 dias do seu segundo mandato. A programação teve visitas, assinatura de ordem de serviço e entrega de obras. O vice-prefeito Dr. Pedro Alves e os vereadores aliados estiveram por lá.

As vacas que subiram no teto

Em Jurema, Agreste de Pernambuco, não falta mais nada. Na última quinta-feira (22) duas vacas subiram no teto de uma policlínica que fica no Centro da cidade. Uma delas caiu dentro da unidade quebrando tudo. A segunda vaca ficou presa no teto e foi um sufoco para tira-la de lá.

2 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente a maioria desses que se diz pastores não respeitam opiniões dos seus fieis não fiéis, querem implantar a seus modos o que vem na telha. A maioria não tem formação teológicas as vezes não sabem nem interpretar um capítulo da biblia e se acham o todo poderoso. Parabéns aos índios que não aceitam esses desmando

  2. Concordo com o Fas. Os índigenas não precisam de evangelização, pois eles têm a sua própria crença. Quem precisa de evangelização são esses pastores e seus seguidores, eles não conhecem o Evangelho. Só conhecem o evangelho do dinheiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

doze + cinco =