Coluna da Folha: Na última semana da eleição, clima promete ficar mais tenso

por Carlos Britto // 25 de outubro de 2022 às 07:00

Fotos: reprodução

No ‘vale-tudo’ da disputa eleitoral em Pernambuco, as candidatas ao governo do Estado, Marília Arraes (Solidariedade) e Raquel Lyra (PSDB), passam longe dos comentários elogiosos e dóceis que trocavam no início do jogo eleitoral.

Hoje as acusações são pesadas e a guerra de fake news ganha ações e decisões todo dia, para os dois lados. Marília já colocou o apelido de Raquel de “Raquebra”. Já a ex-prefeita de Caruaru disse que quem conhece Marília não vota, pois não tem projetos e só usa Lula como muleta.

Campanha eleitoral não é para amadores. Até o comitê de campanha de Marília Arraes em Garanhuns (Agreste) foi roubado e levaram mais de 350 bandeiras, além de deixarem um paredão de som danificado. Segundo a coordenação, foram furtadas cerca de 200 bandeiras pequenas e 150 bandeirões.

Tudo está sob tensão extrema. Na última semana da eleição do segundo turno, o clima será ainda mais duro, tanto na eleição de Pernambuco quanto no país.

Agora é lei

Assim como aconteceu no primeiro turno das eleições do dia 2 de outubro deste ano, os passageiros não vão pagar para utilizar os ônibus urbanos no domingo, 30 de outubro, quando acontecerá o segundo turno. A medida, que era pontual em Petrolina, se tornou lei para que a população tenha acesso gratuito no transporte coletivo urbano em todas as próximas eleições de âmbito federal, estadual e municipal. A Lei nº 020/2022, de autoria do executivo municipal, foi aprovada pela Câmara de Vereadores, por 12 votos, no último dia 14. A gratuidade será válida somente das 6h às 23h, para os ônibus da zona urbana, no dia da eleição

Palanque plural

A candidata do PSDB ao Governo de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), segue respeitando a estratégia de neutralidade quanto à eleição presidencial. No último final de semana ela partiu para o Sertão do Estado, ao lado do ex-prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (UB) e sua turma. Todos ali declararam voto em Bolsonaro. Ela encerrou sua agenda ao lado da prefeita de Serra Talhada, Márcia Conrado (PT), que é coordenadora da campanha de Lula no Sertão.

No Grande Recife

Enquanto Raquel Lyra (PSDB) mirou o Interior, sua adversária Marília Arraes (SD) centrou esforços no Grande Recife. Ela reuniu uma penca de vereadores que viraram seus apoiadores, e comeu poeira atrás de virar o jogo desfavorável – segundo as pesquisas. Na campanha de Marília não tem clima de fim de jogo, e a turma por lá é bem confiante.

Tudo em casa

Se existe uma cidade no Sertão que aprendeu com Petrolina e se politizou foi Floresta. A cidade no Sertão de Itaparica elegeu três deputados estaduais: Kayo Maniçoba, Fabrizio Ferraz e Rodrigo Novaes. Dos três, Kayo Maniçoba volta ao parlamento depois de não ter conseguido se reeleger deputado federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.