Coluna da Folha: Marília Arraes volta à Brasília de olho em 23

por Carlos Britto // 08 de novembro de 2022 às 07:00

Foto: Tiago Calazans/divulgação

Depois da derrota em uma eleição em que liderava em todas as pesquisas do primeiro turno, a deputada federal Marília Arraes (Solidariedade) voltou ao trabalho na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Sempre presente quando o assunto é defesa das mulheres, ela apresentou, em coautoria com a deputada federal Maria do Rosário (PT), o Projeto de Lei que institui o Dia Nacional de Levante Contra o Feminicídio.

“Entendemos que a instituição do Dia Nacional de Levante Contra o Feminicídio não só servirá para reiterar a lembrança básica de que as mulheres são detentoras de Direitos Humanos, mas também se converterá em instrumento fundamental da conscientização da sociedade pelo fim da violência contra as mulheres, sobretudo da sua forma mais letal: o feminicídio“, afirmou ela.

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em 2021, foram registrados 1319 feminicídios no Brasil. Marília terá que conciliar o trabalho, a gravidez e a perspectiva de trabalho a partir de 2023, já que ficará sem mandato.

Aliados garantem que a proximidade com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai lhe garantir um espaço estratégico para permanecer na cena política no futuro governo. Mas, no momento, ela mantém reserva sobre seu futuro.

Sem conservação

Um trecho entre Ibimirim, no Sertão de Moxotó, e Floresta, no Sertão de Itaparica, tem causado preocupação entre os condutores. Isso porque um buraco se abriu na pista e já provocou um acidente com um motociclista. “Quem passar por este trecho precisa tomar muito cuidado, pois o risco é altíssimo. Um motociclista já caiu e ficou bastante ferido. Os órgãos públicos precisam fazer algo urgentemente”, disse um condutor. Até o momento o Governo de Pernambuco não se pronunciou.

Um outro paço

Aliada de primeira hora da governadora eleita Raquel Lyra (PSDB), a vereadora do município de Timbaúba, Conceição Santana, que está no segundo mandato, está juntando o grupo na tentativa de viabilizar o seu nome como a principal personagem da oposição na cidade. Ela trabalha para lançar seu nome e concorrer à prefeitura.  Na última eleição ela votou em Raquel, que obteve 16.371, votos enquanto Marília Arraes conseguiu 15.226 no município.

Ainda no protesto

Mesmo com a recomendação do Ministério Público Federal para que a Polícia Rodoviária Federal desobstruísse as vias e rodovias, alguns apoiadores do presidente Jair Bolsonaro insistem em ganhar as ruas, mesmo de forma pacífica. No último final de semana, ainda tinha gente na BR-232. Em Petrolina manifestantes ainda estão acampando na frente do batalhão do Exército Brasileiro.

Em Brasília

O prefeito de Paulista, Yves Ribeiro, viajou hoje a Brasília. Ele vai tentar apoio junto a deputados pernambucanos para a liberação de emendas parlamentares. O prefeito busca apoio financeiro para obras urbanas em seu município.

Ônibus

O prefeito de Petrolina, Simão Durando Filho (UB), acaba de autorizar a chegada dos novos ônibus para transporte escolar de alunos. Os veículos irão renovar a frota já existente no município. Foram adquiridos 15 ônibus escolares zero quilômetro – um investimento de R$ 7.275.000,00. Os veículos possuem capacidade para 29 estudantes sentados e são equipados com dispositivos de acessibilidade, seguindo padrões de qualidade e segurança. De acordo com Simão Durando, o objetivo é garantir o conforto e a segurança de centenas de estudantes no caminho de casa para a escola, nos quatro cantos de Petrolina.

Coluna da Folha: Marília Arraes volta à Brasília de olho em 23

  1. Fernando disse:

    Fraca, sem argumentos, vive do sobrenome e da cegueira política dos eleitores dela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.