CNBB distribuirá cartilha anti-aborto durante Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro

9

e-bioetica-para-jovens-que-sera-distribuido-pela-igreja-catolica-durante-a-jornada-mundial-da-juventude-no-rio-de-janeiro-1371250744398_615x300/ReproduçãoA CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) vai aproveitar a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro, evento que ocorre entre os dias 23 e 28 de julho com a presença do papa Francisco, para distribuir 2 milhões do “Manual da Bioética para Jovens”. Com linguagem científica, a publicação classifica o uso das pílulas anticoncepcionais e do dia seguinte, além do DIU (dispositivo intrauterino) como abortivos e condena a prática.

A publicação da fundação francesa Jeròme Lejeune trata, em 65 páginas divididas em sete capítulos, do aborto e de métodos contraceptivos com base nos dogmas católicos. Um capítulo da publicação fala sobre eutanásia e uso de células tronco. Para especialistas, o manual é um desserviço aos jovens, pois não lhes dá o direito a uma informação técnica sem valores religiosos.

A publicação também diz que a mulher vítima de estupro que ficar grávida deve ter a criança. O manual não trata de prevenção à gravidez e nem mesmo a doenças sexualmente transmissíveis.

É a primeira vez que a publicação será distribuída no Brasil. Existem edições na França e Portugal, onde o aborto é permitido por lei. Nas publicações desses países existem tópicos que mostram a legislação sobre o tema.

“Banalização”

De acordo com o padre Rafael Cerqueira Fornasier, assessor da Comissão para a Vida e Família da CNBB, os trechos que falam sobre a legislação dos países europeus foram retirados do manual que será distribuído durante a JMJ porque a edição será publicada em quatro línguas – português, espanhol, inglês e francês.

Como o evento é internacional, com pessoas de vários países, ia ficar complicado colocar a legislação dos países de cada língua, então deixamos só algumas referências das leis de alguns lugares”, disse Fornasier.

A iniciativa da CNBB tem como objetivo “acabar com a banalização” desses temas entre os jovens. Segundo o assessor da comissão, o manual foi redigido com fundamentos científicos, mas com uma abordagem fácil e baseado na ética cristã. (Fonte: UOL)

9 COMENTÁRIOS

  1. “O chilique da (FALSA) mídia em relação ao Manual deve-se a um motivo bem específico. Ela reza por outra cartilha, mais precisamente, a da Unicef e do Ministério da Saúde. Trata-se do famoso “Caderno das coisas importantes” preparado em 2007 e distribuído pelo Governo Federal a alunos de 13 a 19 anos de idade. Nessa agenda, o adolescente encontra dicas de manuais de sexo, aprende a usar a camisinha e a como se masturbar. No capítulo dedicado ao preservativo, o leitor encontra o material sob o título de “o pirata de barba negra e de um olho só encontra o capuz emborrachado”.”
    (…)
    “É justamente contra essa lógica perversa que se levanta a Jornada Mundial da Juventude. Para horror da mídia politicamente correta, mais de um milhão de jovens se encontrarão com o senhor vestido de branco para falarem de família, matrimônio e castidade. Francisco vem como o grande guardião da vida e da fé para anunciar a “boa nova aos humildes, curar os corações doloridos, anunciar aos cativos a redenção, e aos prisioneiros a liberdade”. Enfim, para “proclamar um ano de graças da parte do Senhor” (Cf. Isaías 61, 1-2). E por isso as hostes do inferno tremem, porque mais uma vez terão de lembrar que esta terra é Terra de Santa Cruz.”

    FONTES:
    http://diocesedepetrolina.org.br/ler.asp?id=423

    Para ler a versão portuguesa do Manual de Bioética para Jovens:
    http://www.paroquiabenedita.org/noticias/Manual-de-Bioetica-Versao-PT-WEB.pdf

  2. Quero agradecer ao Blog pela divulgação desta importante matéria e oferecer no final deste comentário, um link para a leitura do manual (versão portuguesa).

    “O chilique da (FALSA) mídia em relação ao Manual deve-se a um motivo bem específico. Ela reza por outra cartilha, mais precisamente, a da Unicef e do Ministério da Saúde. Trata-se do famoso “Caderno das coisas importantes” preparado em 2007 e distribuído pelo Governo Federal a alunos de 13 a 19 anos de idade. Nessa agenda, o adolescente encontra dicas de manuais de sexo, aprende a usar a camisinha e a como se masturbar. No capítulo dedicado ao preservativo, o leitor encontra o material sob o título de “o pirata de barba negra e de um olho só encontra o capuz emborrachado”.”
    (…)
    “É justamente contra essa lógica perversa que se levanta a Jornada Mundial da Juventude. Para horror da mídia politicamente correta, mais de um milhão de jovens se encontrarão com o senhor vestido de branco para falarem de família, matrimônio e castidade. Francisco vem como o grande guardião da vida e da fé para anunciar a “boa nova aos humildes, curar os corações doloridos, anunciar aos cativos a redenção, e aos prisioneiros a liberdade”. Enfim, para “proclamar um ano de graças da parte do Senhor” (Cf. Isaías 61, 1-2). E por isso as hostes do inferno tremem, porque mais uma vez terão de lembrar que esta terra é Terra de Santa Cruz.”

    FONTES:
    http://diocesedepetrolina.org.br/ler.asp?id=423

    Para ler a versão portuguesa do Manual de Bioética para Jovens:
    http://www.paroquiabenedita.org/noticias/Manual-de-Bioetica-Versao-PT-WEB.pdf

  3. Não vejo nenhum problema se a Igreja Católica quiser orientar SEUS membros de acordo com a moral DELA. Ora, a Igreja tem todo o direito disso, quem não quiser este tipo de orientação é fácil, deixe a Igreja Católica.

  4. São contra a legalização do aborto e contra o uso de anticoncepcionais? Ok, eu respeito! É a sua religião. Isso, a SUA religião. NÃO a de outros. Portanto não tentem impedir essas discussões nos debates nacionais. O aborto tem que ser discutido do ponto de vista da SAÚDE PÚBLICA, não religioso ou filosófico. E quanto mais vcs religiosos se intrometerem na política para impedir DIREITOS INDIVIDUAIS e garantir esse corporativismo do ódio eu me RECUSO a respeitar a religião de vcs.

  5. Bruno, você pode emitir sua opinião por um simples motivo: você ja nasceu.
    A planta agradece a quem acreditou na semente. E investiu. E defendeu.
    Onde você escreveu “impedir” eu leio “permitir”; onde escreveu “ódio” eu leio “amor”.
    Acreditar na religião dos outros é uma alternativa; respeitar, não.

  6. Milhares de mulheres e meninas MORREM por praticar o aborto no Brasil!
    Enquanto a Igreja endossar esse conceito que mata e pune as mulheres, elas continuaram morrendo, sabem porque? Porque ainda farão o aborto. Farão o aborto por inúmeros motivos; se sentirão culpadas pela vida inteira mas o farão.

    Vocês são realmente muito loucos de apoiarem o estupro, a VIOLÊNCIA SEXUAL!
    Eu quero mesmo entender que vocês estão bem retardados por apoiar esse tipo de coisa e que não estão fazendo de sã consciência. (ingenuidade a minha)

    Bem como vc disse acima “vc emite sua opinião por que já nasceu” ( o que é um pseudo-argumento, diga-se de passagem), e então, EU DIGO QUE VOCÊ NÃO É MULHER E NÃO TEM MEDO DE SER VIOLENTADO SEXUALMENTE NA RUA. E o pior, conviver com a possibilidade de criar o filho de um AGRESSOR!

    Onde está o Deus de vocês nessa hora? O que vocês fizeram com as tais palavra do criador… Nem precisam responder porque eu já sei.

    Só lamento muitíssimo por tudo isso. Quantas jovens vão engravidar aos 16, 17 anos sem DESEJAR isso! Quantos moços e moças vão deixar de se prevenir e vão contrair e contaminar outros tantos!?!!
    Quantas doenças poderiam ser evitadas, mas vocês católicos não se preocupam porque não são mais jovens, já tem suas vidas bem feitinhas e estabilizadas, não é?!

    A MATERNIDADE NÃO É UMA PUNIÇÃO. MATERNIDADE É ESCOLHA!

  7. Jéssica,
    A Igreja defende a vida: do filho e da mãe, da mãe e do filho. Deus não quer que ninguém morra e não é permitindo isso que a dignidade da mulher será reconhecida.
    Educação para todos;
    Punição para os agressores;
    Respeito à vida do filho nao desejado, que é tão pessoa quanto a mãe;
    Quanto aos demais, a melhor prevenção é a castidade. E nem precisa a Igreja pra falar isso. Qualquer mãe de familia, mesmo que nao seja capaz de ensinar isso, gostaria de ver seus filhos crescerem, estudarem, trabalharem e só então terem vida matrimonial e constituirem família. Não podemos justificar a realidade problemática com a permissividade; devemos sim, transforma-la com educação e exemplo.

    http://youtu.be/th9Ew8aHnXo

  8. A tentativa por parte dos hipócritas segudores do nazareno de perverter o verdadeiro sentido da criação é ridícula. Iremos copular em extâse sobre a montanha de crânios dos cristãos, que há de se acumular perante o trono do verdadeiro príncipe deste mundo, que ao toque das 7 trombetas irá varrer a terra com o fogo de sua lascívia compaixão final.

    CTHULHU FTAGN!!!

  9. A MOCIDADE E OS DESAFIOS DA ATUALIDADE

    VIVA JESUS!

    Boa-noite! queridos irmãos.

    Devemos ao Espiritismo a importante notícia de que nossas existências fazem parte de um longo processo, em que passado, presente e futuro se apresentam entrelaçados, como elos de uma mesma corrente.

    É natural, portanto, que os jovens de hoje revelem um idealismo, uma força de vontade, uma busca de mudanças que as pessoas de idade mais avançada geralmente não mostram, ressalvadas, evidentemente, as compreensíveis exceções.

    Esse fato, tão conhecido de todos nós, não é difícil de compreender. É que o jovem de hoje foi o idoso de ontem, de existências que se foram, e por isso sente naturalmente – sem ter lembrança alguma do passado – que tem também responsabilidade pelas nódoas, pelos erros, pelos crimes que fizeram com que a sociedade terrena chegasse à condição em que nos encontramos.

    Suas aspirações de mudança são legítimas, mas os desafios e os obstáculos são muitos e complexos.

    Como reverter o estado de beligerância que caracteriza a sociedade atual?

    Como extinguir a corrupção, as desigualdades, os preconceitos?

    Como implantar a paz, a fraternidade, a convivência pacífica entre os povos?
    Ante tais problemas é fácil deduzir que não se trata de tarefas para uma única geração, mas para muitas. É preciso, todavia, dar o primeiro passo e nesse sentido o papel da juventude é da maior relevância.

    Como diz o jovem Victor Abranches em entrevista publicada nesta mesma edição, a mocidade tem “a missão de transformar o mundo em aspectos mais profundos, e ao mesmo tempo mais sutis, do que as mudanças que vêm ocorrendo devido às últimas gerações”. E tem ainda, segundo ele, “uma outra grandiosa missão: a de preparar a próxima geração para dar continuidade à evolução da Humanidade e, consequentemente, do planeta”. [A entrevista é um dos destaques desta semana. Vale a pena lê-la. Eis o link: oconsolador.com.br

    Sobre os sonhos da mocidade, muitos dos quais fenecem em pouco tempo, geralmente antes mesmo do seu ingresso na fase da chamada maturidade, é bom lembrar uma importante lição consignada por Emmanuel em sua obra Caminho, Verdade e Vida, psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier:

    Quase sempre os que se dirigem à mocidade lhe atribuem tamanhos poderes que os jovens terminam em franca desorientação, enganados e distraídos.

    Costuma-se esperar deles a salvaguarda de tudo.

    Concordamos com as suas vastas possibilidades, mas não podemos esquecer que essa fase da existência terrestre é a que apresenta maior número de necessidades no capítulo da direção.

    O moço poderá e fará muito se o espírito envelhecido na experiência não o desamparar no trabalho.

    Nada de novo conseguirá erigir, caso não se valha dos esforços que lhe precederam as atividades. Em tudo, dependerá de seus antecessores.

    A juventude pode ser comparada a esperançosa saída de um barco para viagem importante. A infância foi a preparação, a velhice será a chegada ao porto.

    Todas as fases requisitam as lições dos marinheiros experientes, aprendendo-se a organizar e a terminar a viagem com o êxito desejável.

    É indispensável amparar convenientemente a mentalidade juvenil e que ninguém lhe ofereça perspectivas de domínio ilusório.

    Nem sempre os desejos dos mais moços constituem o índice da segurança no futuro.

    A mocidade poderá fazer muito, mas que siga, em tudo, “a justiça, a fé, o amor e a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor”. (Caminho, Verdade e Vida, cap. 151.) (Grifamos.)

    Editorial-O Consolador

    Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/a-mocidade-e-os-desafios-da-atualidade/#ixzz48T5QF73A

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome