Cheia em Sobradinho preocupa moradores do entorno da represa

por Carlos Britto // 28 de abril de 2009 às 14:40

O Lago de Sobradinho atingiu nesta segunda (27) sua capacidade total de volume com 100%, registrando vazão de 3 mil m³/s (3 mil metros cúbicos por segundo) valor que deve subir para 4 mil m³/s nesta quarta, 29, despejando mais água no Rio São Francisco. O efeito é sentido nas áreas urbanas das cidades que ficam às margens do rio e no entorno do lago, a exemplo de Juazeiro, Sobradinho, Sento Sé, Casa Nova, Remanso e Pilão Arcado.

As chuvas constantes e a cheia do lago deixam as famílias de pescadores que vivem no bairro Angary, em Juazeiro, apreensivas. O problema é que, quando o lago atinge essa capacidade, é preciso soltar água e as vazões da represa de Sobradinho fazem subir o nível do rio nas proximidades das casas que ficam à margem do São Francisco, chegando a desabrigar algumas famílias. A previsão é de mais chuva na região.

Fonte: A Tarde

Cheia em Sobradinho preocupa moradores do entorno da represa

  1. Thiago disse:

    Brito, estou preocupado com essa situação, pois tenho imóveis em Juazeiro, será que com a represa de Sobradinho liberando essa vazão toda não vai prejudicar a cidade? Pergunto isso porque Juazeiro, não esta muito diferente de Petrolina, Juazeiro ainda está fazendo uma obra no centro da cidade e tem o problema da barragem de São Geraldo, que a cidade pode sofrer inundação entrando agua por lá. A obra do canal era para 15 dias e já vão mais de 30 e já ouví alguns trabalhadores afirmarem que ali não termina antes dos 90 dias. Isaac, Isaac…

  2. Gilberto disse:

    Este problema é antigo,mais um vez falta planejamento e bom senso aos gestores da CHESF.Como sempre os penalizados pela inércia das ações serão os ribeirinhos (pequenos agricultores e pescadores) .
    Será que eles (Chesf) não aprenderam nada ou esqueceram de 1979.

  3. Sydbarret disse:

    O pessoal da CHESF quer gerar energia elétrica a todo custo, nem que pra isso cause inundação e problemas pra população ribeirinha.

    No momento que se discurte em todo mundo a questão sócio-ambiental, ter energia elétrica a esse preço é uma tremenda bobagem.

    A CHESF é a empresa brasilieira com o maior passivo ambiental. Quem conheceu o Rio São Francisco antes da barragem de sobradinho sabe do que falo.

    Acabaram com algumas especies nativas ( não fizeram escada de peixe) não desmataram as áreas inundadas, não fizeram levantamento de fauna e flora, enfim causaram um imenso problema ambiental. Além de terem desalojados várias famílias…

    E ainda hoje ( 30 anos depois da barragem) eles atuam de maneira irresponsável.

    É triste de ver …

  4. Opara disse:

    Venho questionando desde o início o por quê da vazão do rio São Francisco ter passado o ano inteiro muito abaixo do normal… e só há poucos dias é que resolveram elevar a vazão. Pena que o blog não vá atrás saber. No entando, os problemas não serão tão graves assim. A vazão ficará em torno de 4 mil metro cúbicos, lembremos que há três anos atrás suportamos uma vazão de 8 mil. Claro que teremos problema, principalmente Juazeiro por ser mais baixo. Todavia, as chuvas em minas já estão fracas e há 7 dias a vazão vinda do posto São Romão está abaixo da vazão normal do rio. Como essa água demora em torno de 15 dias para chegar a barragem de Sobradinho, daqui há uns 8 dias tudo voltará ao normal. Maiores informações consultem o sítio http://www.chesf.gov.br. Foi daí que eu tirei minhas conclusões, e dá experiência de 35 anos observando o nosso Velho Chico. O nosso rio Opara é generoso; ruim são os homens.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *