CGU e Polícia Federal investigam fraude em transporte escolar no Sertão

1

9c0f194806c6affb10f3ac86aa6f95e3A Polícia Federal em Pernambuco, em conjunto com a Controladoria Geral da União (GCU), deflagrou nesta quinta-feira (17) a operação “Carona”, destinada a reprimir crimes de fraudes na contratação de empresas prestadoras de transporte escolar. Elas utilizam, para isso, verbas públicas, em especial do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE) – do Ministério da Educação. Na ação estão sendo empregados 65 policiais federais e sete analistas da CGU.

O foco principal são as empresas A.R Resendis e A.G Serviços que teriam recebido de forma fraudulenta nos últimos 4 anos, valores acima de R$ 50 milhões. As investigações tiveram início em 2014, através de denúncias. Com o decorrer das diligências chegou-se a descobrir que antes mesmo da licitação já se sabia qual a empresa seria vencedora para prestar o serviço de transporte escolar nas respectivas prefeituras, recebendo diretamente dela os valores correspondentes, pagamentos em duplicidade cujos fatos foram confirmados.

Estão sendo cumpridos 15 mandados de busca e apreensão nas cidades do Recife (1), Caruaru (1), Serra Talhada (1), Carpina(2), Limoeiro (3), Glória do Goitá (5) e Passira (2) expedidos pelo Tribunal Regional Federal(TRF) da 5ª Região, em razão da prerrogativa de foro privilegiado dos prefeitos investigados.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome