Caso Beatriz: Calma e sensatez são fundamentais para encontrar assassino

12

Beatriz Angélica MotaO crime brutal cometido contra Beatriz Angélica Mota, de sete anos, que chocou Petrolina (PE) e Juazeiro (BA), parece ter deixado também a população mergulhada numa paranoia sem fim, após a divulgação na semana passada do retrato falado do provável assassino da menina. E isso é muito perigoso, principalmente em tempos de redes sociais.

Tais ferramentas, que deveriam servir somente para colaborar, também podem atrapalhar. Foi o que aconteceu ao irmão do jogador do Barcelona, Daniel Alves.

O músico Ney Alves foi associado, de forma irresponsável, ao homem do retrato falado, através de comentários no WhatsApp e Facebook.

O mesmo aconteceu ao ex-funcionário do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, Adaílton da Silva Paixão. Em áudios divulgados pelo WhatsApp, uma mulher simplesmente afirma “achar” que o assassino poderia ser Adaílton, ligando o nome dele ao fato de ter sido demitido do colégio onde o crime aconteceu. E pior: faz ilações ao nome do ex-funcionário com bruxaria, insinuando que Beatriz teria sido morta num ritual satânico e que Adaílton estaria envolvido, juntamente com outras pessoas.

No último final de semana, um suposto suspeito pelo crime foi preso em Salvador (BA). O fato viralizou pelas redes sociais, mas o delegado responsável pelo caso, Marceone Ferreira, afirmou que o rapaz detido seria um andarilho e aparentemente apresentava transtornos mentais ao depor à polícia baiana, descartando a hipótese de que teria sido ele o assassino de Beatriz.

Todo cidadão de bem, seja de Petrolina ou Juazeiro, quer ver o monstro que ceifou a vida de uma inocente atrás das grades. Mas a ansiedade de achar culpado (as) ou declarações levianas baseadas em “achismos” não levarão ao assassino. Pelo contrário: só servirão para prejudicar as investigações.

Neste momento em que todos clamam ansiosamente por justiça, o melhor a se fazer é deixar a polícia fazer seu trabalho. Calma e sensatez são fundamentais.

12 COMENTÁRIOS

  1. Você tem toda razão Carlos Britto. Pessoal vamos ter calma e sensatez!!! Vamos deixar a polícia trabalhar! Vamos acreditar no potencial de nossos representantes da LEI e ORDEM!
    Veja que o caso do Jack (o estripador) – famosíssimo na Inglaterra foi resolvido! – levaram quase 300 anos, bem da verdade, mas foi resolvido!
    Então… toda força para nossos valorosos defensores da lei e da justiça!

  2. Carlos não quis dizer, mas o recado também vai para a turma da teoria da conspiração que insiste que ou foi uma freira ou algum dirigente do próprio colégio. Tem certas pessoas que sentem inveja do Auxiliadora e de Petrolina, aí estão se aproveitando do momento dessa tragédia para exteriorizar todo o seu ódio pela escola e pela cidade. Vão quebrar a cara quando a polícia elucidar o caso e ver que ninguém ligado ao Centro de Ensino ou à Igreja Católica tem participação no crime.

  3. Pedro Henrique.
    Já que vc defende tanto essa tal escola, Me responde uma coisa:
    Oque leva uma escola desse porte não ter Um monitoramento: Câmeras de segurança de vergonha?
    Oque aconteceu naquela noite que a sala desativada tava aberta, Ou 007 abriu com suas ferramentas?
    O porque essa escolinha aê Não coloca a cara no sol e parte pra luta, Se junta a população para pedir justiça?
    SABE QUEM NÃO TEM HAVER COM ESSE CRIME? EU!
    PORQUE O COLEGIO! !!!! SÓ DEUS NA CAUSA

  4. Se alguem souber realmente quem foi, denuncie a policia!!! Se coloquem no lugar dos pais que estao sofrendo com tudo isso!! O anonimato é garantido pela policia!!!
    Acredito só dessa forma o crime podera ser elucidado!! Se voce souber por ter ouvido ou coisa do tipo, mesmo que voce nao tenha nenhum envolvimento no crime, acabara se tornando cumplice aos olhos de Deus!! Lei do retorno existe!!!
    Disque Denuncia 3719 4545
    Copiem e colem no seu facebook divulguem, quem sabe alguem saiba e se sensibilize!!

  5. Também, acho que não tem crime perfeito, e que tem gente grande envolvido, peixe grande,não existe não deixar pistas, diante das tecnologias existentes. E que o assassino utiliza-se de todos os meios para também despistar a polícia, muitas vezes o proprio mandante tá do outro lado acompanhando tudo de pertinho, fazendo comparações também. Geralmente é assim me lembro de um outro caso do garoto que também foi morto em uma escola particular e até hoje sem resposta, quando se trata de peixe grande!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

dezoito − três =