Caruaru: Polícia prende homem transportando mais de 300 caixas de cigarros eletrônicos

por Carlos Britto // 11 de novembro de 2021 às 18:28

Foto: PF/divulgação

Um homem de 31 anos foi preso em flagrante delito na última quarta-feira (10) em Caruaru (PE), no Agreste, após ser surpreendido transportando 301 caixas de cigarros eletrônicos de diversas marcas, de origem estrangeira, desacompanhadas de nota fiscal. Durante ação preventiva, policiais militares abordaram o suspeito na BR-232, sentido Caruaru-Recife/PE, por volta das 11h45. Ele conduzia um veículo com vidros escuros.

De acordo com a Polícia Federal (PF), o homem é de nacionalidade Libanesa e reside no Brasil desde 2013. Ele transportava no banco traseiro e no porta-malas do automóvel essa mercadoria, de origem estrangeira, e admitiu que não possuía nota fiscal.

O homem conduzido à delegacia da PF em Caruaru, onde foi apresentado à autoridade policial, que após análise do fato, determinou a instauração de inquérito policial, mediante auto de prisão em flagrante.

Durante o seu interrogatório, o suspeito confessou que havia acabado de receber a mercadoria ilegal e que pretendia exercer o comércio clandestino desse produto em festas na capital pernambucana e em cidades circunvizinhas. Ele foi indiciado pelo crime de contrabando e pode pegar de dois a cinco anos de reclusão, caso seja condenado.

Foi apreendido pela Polícia Judiciária da União um total de 3.010 unidades de cigarro eletrônico, mercadoria cuja importação e a comercialização são proibidas pela lei brasileira. Esse material foi encaminhado ao Setor Técnico-Científico da PF que, após a conclusão da fase de investigação criminal, irá requere à Justiça Federal que autorize a respectiva destruição, preservando-se apenas amostras.

Custódia

O libanês será apresentado à Justiça Federal para a realização de audiência de custódia, como também para decisão sobre a conversão da prisão em flagrante em preventiva, ou pela concessão de liberdade provisória com ou sem fiança, ou ainda pela decretação de medidas cautelares diversas da prisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *