Caravana de Direito Eleitoral da OAB realizará palestra sobre as eleições 2020 em Petrolina

2
Foto: Divulgação

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) promoverá no próximo dia 19 de março uma palestra que será ministrada por profissionais da Caravana de Direito Eleitoral. Entre os temas a serem abordados estão pré-campanha, condutas vedadas, registro de candidaturas, propaganda eleitoral e prestação de contas.

A ação acontece em decorrência das eleições 2020. O evento acontecerá na sede da OAB Petrolina, às 14h. As inscrições serão feitas na sede da ordem no município e custam R$ 20, mais 1 kg de alimento não perecível.

2 COMENTÁRIOS

  1. A desigualdade dos orçamentos para campanha jamais serão ventiladas, por exemplo: quem fiscaliza de onde vem verdadeiramente os recursos para as campanhas? duvido do dó que alguem toque nesse assunto, por que? é vetado, existe o medo de retaliações de diversos tipos. Mas querem saber de onde vem o dinheiro? dos Convênios, das obras de Emendas. É isso que ouvimos e corroboramos com os repórteres do ANTAGONISTA, isso é verdade, hoje mesmo está sendo votado no Congresso o veto nº 52, onde o relator do Orçamento Anual na Câmara, está reservando R$ 30,5 bilhões de reais para os Congressistas gastarem em emendas nos seus redutos, para que? só muita corrupção. Quem tem que executar o orçamento é o Executivo. Parlamentares são para fazerem e fiscalizarem a aplicação das Leis, e não destinarem recursos para seus redutos eleitorais, isso gera uma desigualdade terrível em relação àqueles que não estão no Poder e muito desvio de dinheiro público. Mas, a Lava Jato tá aí, hoje é tudo ON LINE, de vez em quando um cai nas garras da Lei.

  2. Agora mesmo o Senador Major Olímpio, que é favorável a manutenção do veto nº 52 do Presidente da República, disse que o próprio Líder do Governo no Senado FBC, buzinou no seu ouvido pela derrubada do VETO. Quem tem um amigo desse não precisa de inimigo. É esse tipo de emenda parlamentar que conduz os pleitos eleitorais, eivados de irregularidades, caminhos perfeitos para a corrupção. É esse tipo emendas que chegam nos Municípios vias Convênios infiscalizáveis, em obras infiscalizáveis que dão os resultados dos pleitos eleitorais. Os parlamentares que foram eleitos para elaborarem a Leis e fiscalizarem as suas aplicações, estão querendo de todo jeito executarem o Orçamento, chantageando o governo, já tem as Emendas Individuais do Orçamento, já tem as Emendas de Bancada, já tem as emendas impositivas, cujo montante beira a casa dos R$ 16,0 bilhões, querem agora mais R$ 30,5 bilhões para serem gastos aleatoriamente, em época de eleições, só se pode chegar a uma conclusão, o roubo vai continuar, pois as obras não são fiscalizadas. Vale dizer que esses R$ 30,5 vão só para uns poucos parlamentares, logo vai ser uma eleição desigual, quem está no Poder com muitos recursos e quem não está no Poder sem nada para gastar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome