Candidatura em 2010 é péssima para Jarbas

por Carlos Britto // 25 de março de 2009 às 21:35

Com a pesquisa Datafolha, onde Jarbas aparece embolado com Eduardo Campos, e João Paulo praticamente vira um pato morto na disputa, a pressão para que o Senador entre na disputa será imensa.

Primeiro que a culpa disso é do próprio Jarbas, que não construiu quadros políticos quando esteve no Governo (a exceção é Raul Henry), priorizando colocar pessoas próximas mas que não tinham pretensão ou potencial político.

Agora se vê na situação onde muitos enxergam nele a possibilidade de escapar de uma “surra eleitoral”. Sergio Guerra e Marco Maciel com grandes dificuldades em se reeleger, e com possibilidades da bancada de federais e estaduais definhar ainda mais.

A verdade é que Jarbas perderá em qualquer hipótese: ganhando ou perdendo.

Se perder, é uma derrota desnecessária para seu currículo. Está bem no Senado, se destacando dos demais, conseguindo espaço nacional, e se regionalizar novamente, e sair com uma derrota, seria péssimo.

Se ganhar, ainda se verá na situação de ter que administrar o Estado novamente, o que convenhamos, não é uma tarefa fácil. Já foi Governador por 8 anos, saiu com popularidade em alta, tendo 55% dos votos para o Senado.

Além de buscar motivação para fazer a mesma coisa novamente, ainda teria que governar com uma oposição forte, que foi uma coisa que não teve nos 8 anos à frente do executivo. Com certeza sairia pior do que saiu.

Fonte: Acerto de Contas

Candidatura em 2010 é péssima para Jarbas

  1. Opara disse:

    Jarbas não tem moral para falar sobre nossa região… nunca contribuiu com nada por essas bandas…. agora que Eduardo Campos virou as costas para a região do São Francisco… ah! isso fez.

  2. Mãe Diná disse:

    Onde ele se candidatar se queima, afinal a astrologia política indica isso… Se liga! Curta o restante do mandado, afinal chega de incopetência política, onde, o 1º suplente não é ninguém mais que Roberto Freire do PPS que por sinal é igual Guilherme….!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *