Beneficiários excluídos do “Minha Casa, Minha Vida” em Petrolina voltam a cobrar explicações da prefeitura

por Carlos Britto // 09 de julho de 2012 às 21:08

Um grupo de beneficiários do “Minha Casa,Minha Vida” que tiveram seus nomes excluídos do programa voltou a se reunir na tarde de hoje (09), na Concha Acústica de Petrolina. Revoltados, os comunitários exigem da prefeitura municipal um posicionamento sobre a questão. Mil famílias em Petrolina foram sorteadas para o conjunto residencial Nova Vida I, mas a prefeitura entregou as chaves de apenas 792 casas, em solenidade realizada na semana passada. Os 208 beneficiários restantes ficaram de fora – pelo menos nesse primeiro momento –, iniciando uma celeuma que já dura duas semanas.

A justificativa que receberam é de que o município priorizou os contemplados por outro programa habitacional do governo federal feito em parceria com a prefeitura (o “Operações Coletivas”). Mas para quem teve o nome sorteado e o cadastro aprovado pela Caixa Econômica, fica difícil engolir a desculpa. É o caso do office boy Ivanilson Lopes dos Santos, que viu sua esposa ser contemplada.

“Se eles tivessem dito que essas 208 pessoas iam receber suas casas depois, porque tinha antes o pessoal do Operações Coletivas, a gente se conformaria. Mas não nos falaram nada e quando chegamos à Caixa para ver nossos nomes, a lista tinha sumido”, desabafou.

O caso acabou nas mãos do Ministério Público (MP), que deu até o dia 17 deste mês para o prefeito Júlio Lóssio explicar a situação. Pelas denúncias que chegaram ao órgão, os beneficiários excluídos afirmam que há casos até de pessoas que já tinham um casa e, mesmo assim, foram contempladas. Lóssio, por sua vez, já declarou em entrevistas à imprensa local que os 208 beneficiários receberão suas casas na próxima leva do programa, e não precisarão mais passar pelos trâmites burocráticos.

Novo protesto

Mas a líder dos comunitários, Ivanilda Pereira, quer respostas do Executivo. “Parece que a prefeitura está despreocupada com a situação. Se eles já reconheceram o erro, por que não se pronunciam?”, desabafou. Nesta terça (10) pela manhã, o grupo promete um novo protesto junto à Superintendência de Habitação da prefeitura. O objetivo é pressionar o titular do setor, Dario Lopes, a apontar uma saída para a celeuma.

Beneficiários excluídos do “Minha Casa, Minha Vida” em Petrolina voltam a cobrar explicações da prefeitura

  1. Grabrielly Ventura disse:

    É lamentável que enquanto estas pessoas cobram uma resposta da prefeitura, algumas pessoas que foram contempladas com apartamento e casas ja estejam repassando, trocando e até mesmo vendendo, o governo diz beneficiar aos que precisam e necessitam e os critérios são rigorosos, pq tanto se os necessitados acabam passando para terceiros.
    Se realmente há fiscalização, abram o olho , pois ja estão comercializando os imóveis do minha casa minha vida.

    1. Souza disse:

      Concordo com você Grabrielly Ventura, o mal da prefeitura e suas secretarias “bem assessoradas” é que beneficiam pessoas que não estão dentro dos critérios e além do mais não realizam fiscalização após a entrega das chaves. Dr. Júlio, abra o olho, o Sr. tem se queimado por conta dos seus ligados… PETROLINA, acorda, pessoal do Minha Casa Minha Vida, não deixem passar batido, cobrem mesmo!

    2. Jalapão disse:

      Acho que vc está denuncindo no lugar errado. se tens certeza do que diz já divia ter procurado o Ministário Público para fazer uma denuncia séria e incluseve dando nomes aos bois.

      1. Souza disse:

        Ninguém está fazendo denúncia aqui, pelo contrário, o blog é aberto e livre para comentários e troca de informações! Quanto a minha pessoa, já acionei individualmente o MP, agora é só aguardar porque tenho certeza que dessa a prefeitura não escapa, vai ter que dar a casa ao povo que entrou na lista do dia 08/05.

  2. higor castro disse:

    ESSAS PESSOAS COM SERTESA NÃO TEM PEIXADA DENTRO DA PREFEITURA POR QUE SO FUCIONA ASSIM ,,,,, BANDO DE ABESTALHADO APRENDÃO AVIVER EM PETROLINA ……DESCULPA ?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *