Barroso toma posse no TSE e critica disseminação de fake news

4

O ministro Luís Roberto Barroso tomou posse, nesta segunda-feira (25), como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele substitui a ministra Rosa Weber, que estava há dois anos à frente da Corte. Ela quem conduziu a organização e realização das eleições de 2018.

Em seu discurso de posse, Barroso criticou as fake news, e disse que é necessário combater a prática. Ele também afirmou que as eleições municipais podem ser adiadas em razão da pandemia de coronavírus. “Uma das grandes preocupações da Justiça Eleitoral são as chamadas fake news ou, mais apropriadamente, as campanhas de desinformação, difamação e de ódio. Refiro-me às informações intencionalmente falsas e deliberadamente propagadas”, disse.

O ministro completou alertando que esse tipo de comportamento não é apenas inadequado, mas também criminoso. “A internet permitiu a conexão de bilhões de pessoas pelo mundo afora em tempo real, dando lugar a fontes de informação independentes e aumentando o pluralismo de ideias em circulação. Porém, na medida em que as redes sociais adquiriram protagonismo no processo eleitoral, passaram a sofrer a atuação pervertida de milícias digitais, que disseminam o ódio e a radicalização. São terroristas virtuais que utilizam como tática a violência moral, em lugar de participarem do debate de ideias de maneira limpa e construtiva“, completou o ministro, destacando o papel da imprensa profissional e das empresas de mídias sociais para combater notícias falsas.

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome