Bancada evangélica na Alepe quer revogação de decreto sobre novas restrições em igrejas

por Carlos Britto // 29 de setembro de 2021 às 19:00

Foto: divulgação

Integrantes da Bancada Evangélica da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) – entre eles a deputada sertaneja Dulci Amorim (PT) – se reuniram nesta terça-feira (28) com o secretário executivo da Casa Civil do Estado, Eduardo Figueiredo, e com o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Paulo Augusto de Freitas Oliveira. Depois da reunião, o grupo protocolou uma solicitação ao governador Paulo Câmara para que o trecho do decreto em vigência, que trata das regras para missas e atividades religiosas, seja temporariamente suspenso.

O objetivo é promover uma ampla discussão, envolvendo as Secretarias de Saúde, de Desenvolvimento Econômico e as lideranças religiosas, para que a retomada dessas atividades seja feita com segurança e em sintonia com as necessidades das comunidades religiosas. Segundo as medidas, em vigor desde segunda-feira (27), igrejas e similares devem seguir as mesmas regras dos eventos.

Ou seja: para encontros religiosos é necessário controle seguro de esquema vacinal, com o público vacinado ou com teste negativo para Covid-19, a partir de 300 pessoas nesses locais. No entanto, parte da comunidade evangélica está insatisfeita com essas restrições – inclusive em Petrolina, onde até moção de repúdio será apresentada ao governador na Câmara Municipal. O requerimento é de autoria do vereador Ruy Wanderley (PSC) e está previsto para ser votado na sessão de amanhã.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *