Bahia se destaca na produção de leite nacional

0

Ocupando a sexta posição nacional, com cerca de 950 mil a um milhão de litros de leite inspecionados produzidos por dia, a Bahia vive um dos melhores momentos na indústria láctea, bem como de derivados do leite – queijos, iogurte, requeijão e outros itens. A afirmação foi feita pelo novo presidente do Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado da Bahia (SindiLeite), Lutz Viana. Ele tomou posse, para o triênio 2015-2018, junto com os demais membros da diretoria, durante a abertura do 6° Encontro Baiano de Laticinistas. A solenidade foi realizada na noite de sábado (26), em Salvador. Lutz Viana assume no lugar de Paulo Cintra, que ficou à frente da entidade por 15 anos.

O evento contou com a presença do governador Rui Costa, acompanhado da primeira-dama e presidente das Voluntárias Sociais da Bahia (BVSBA), Aline Peixoto, do secretário da Justiça do Estado, Geraldo Reis, e outras autoridades. Rui frisou que é necessário aumentar a produção rural para que a Bahia deixe de importar itens como leite, frango e ovos, por exemplo. “Precisamos montar uma estratégia para fazer com que produtos lácteos sejam adquiridos pelo poder público e distribuídos a unidades públicas de ensino. Juntamente com o SindiLeite, devemos convencer os prefeitos a fazerem a aquisição do produto e, para isso, organizar a comercialização“.

De acordo com Lutz, a indústria de laticínios na Bahia, apesar da longa estiagem dos últimos anos, teve as perspectivas ampliadas a partir de 2007, por meio de ações desenvolvidas pelo Governo do Estado. “Tivemos atendidas nossas necessidades sobre tributação, incentivo aos produtores, políticas voltadas para o campo, a pequenos, médios e grandes negócios. Houve uma evolução muito grande nestes oito anos“. (foto: Mateus Pereira/GOVBA/divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome