Atraso em entrega de medicamentos do Ministério gera desabastecimento na Bahia

por Carlos Britto // 25 de agosto de 2021 às 08:38

Foto: GOVBA/divulgação

Vinte e dois medicamentos adquiridos pelo Ministério da Saúde de modo centralizado e distribuídos para estados e municípios estão com estoque zerado ou inferior a 30 dias, prejudicando tratamentos de milhares de pacientes com diversas doenças, dentre elas, câncer, HIV/Aids, diabetes, anemia falciforme, acromegalia, alzheimer, amiloidose, artrite reumatoide, espondilite, crohn, psoríase, epilepsia, escleroses, esfingolipidoses, esquizofrenia, fibrose cística, mucopolissacaridose do tipo II, parkinson, trombose venosa. Infelizmente, a maioria dos medicamentos não possui substituto, nem solução de abastecimento imediata, caso o Ministério da Saúde não regularize o fornecimento.

De acordo com o superintendente de Assistência Farmacêutica, Ciência e Tecnologia em Saúde (Saftec), Luiz Henrique d’Utra, “a frequente irregularidade no abastecimento dos estoques de diversos medicamentos vem sendo notificada de modo reiterado pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) ao Ministério da Saúde, ao Ministério Público Federal (MPF) e ao Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). O último comunicado foi em 16 de agosto“, afirma.

Além disso, outros 14 medicamentos encontram-se com fornecimento irregular, com estoque inferior a 60 dias. São fármacos para tratamento de artrite reumatoide, espondilite, crohn, psoríase, doença renal, esclerose múltipla, esquizofrenia, fibrose cística, mucopolissacaridose do tipo VI, psoríase.

Medicamentos

Os medicamentos com estoque zerado ou inferior a 30 dias são os seguintes:

Abatacepte 125 mg/mL (SC);

Dasatinibe 100 mg;

Dasatinibe 20 mg;

Enoxaparina 40 mg/0,4 mL;

Fumarato de Dimetila 120 mg;

Golimumabe 50 mg;

Idursulfase 2 mg/mL;

Insulina Análoga de Ação Rápida 100 UI/mL;

Lanreotida 120 mg;

Levetiracetam 250 mg;

Levetiracetam 750 mg;

Metotrexato 2,5 mg;

Metotrexato 25 mg/mL;

Pramipexol 1 mg;

Rasagilina 1 mg;

Rivastigmina 3 mg;

Sildenafila 25 mg;

Sildenafila 50 mg;

Tafamidis 20 mg;

Taliglicerase 200 UI;

Tobramicina 300 mg;

Ziprasidona 80 mg.

Os medicamentos com estoque entre 30 e 59 dias são os seguintes:

Adalimumabe 40 mg seringa-preenchida;

Alfadornase 1 mg/mL;

Alfaepoetina 10.000 UI

Certolizumabe 200 mg;

Fingolimode 0,5 mg;

Fumarato de Dimetila 240 mg;

Galsulfase 5mg/5ml;

Olanzapina 10 mg;

Olanzapina 5 mg;

Quetiapina 100 mg;

Quetiapina 25 mg;

Rituximabe 500 mg AR;

Ustequinumabe 45 mg/0,5mL;

Ziprasidona 40 mg.

Atraso em entrega de medicamentos do Ministério gera desabastecimento na Bahia

  1. Camila Vargas disse:

    Nossa quanto remédio está falatando.
    Como podemos ajudar as pessoas que necessitam?
    Nubank ou Banco Inter

  2. Maria disse:

    Compartilhe em suas redes sociais esta notícia, pois quanto mais pessoas tomarem conhecimento e cobrarem, mais rápido o Ministério da Saúde pode agilizar a liberação dos medicamentos. O que eles menos querem e gente cobrando. Então, vamos fazer barulho.
    Cobre atitude do seu deputado, do seu senador, do seu vereador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *