Às vésperas das eleições internas do PT, Cristina Costa e Professor Gilmar minimizam corrida municipal de Petrolina para 2020

1
Foto: Blog do Carlos Britto

A dois dias do Processo de Eleições Diretas (PED) no Partido dos Trabalhadores (PT), a vereadora Cristina Costa e seu colega de legenda na Casa Plínio Amorim, Professor Gilmar Santos, minimizaram a questão municipal de 2020 pelo fato de irem para a disputa interna em condições distintas da de outra liderança petista no Sertão, o atual presidente do IPA, Odacy Amorim. Cristina, Professor Gilmar e Odacy fecharam questão em relação ao PT de Petrolina e vão apoiar a chapa 613, do candidato Robson Nascimento.

Porém, no campo estadual e nacional, os três não rezarão na mesma cartilha. A vereadora, que inclusive fará parte pela primeira vez da chapa estadual (a 430), tem o Professor Gilmar como um dos apoiadores da chapa encabeçada pelo atual presidente, Glaucus Lima. Já na nacional, Cristina segue com o senador Humberto Costa na corrente ‘Construindo um Novo Brasil’ (CNB), enquanto Professor Gilmar e Odacy irão com a corrente ‘Em Tempos de Guerra, a Esperança é Vermelha’.

De acordo com Gilmar, as divergências internas do PT assemelham-se às de uma família, onde seus integrantes têm ideias distintas, mas se unem em torno de um projeto. É isso, garante ele, que moverá o partido para as eleições 2020. Mesmo com os nomes de Odacy e o da sua colega de Casa Plínio Amorim, Cristina Costa, cotados para a disputa majoritária no ano que vem, o vereador evitou especular sobre o assunto. “Não vou poder responder neste momento a essa pergunta”, afirmou Professor Gilmar ao Programa Carlos Britto, na Rural FM, nesta sexta-feira (6).

Acompanhada no vereador no programa, Cristina ressaltou que o debate eleitoral em torno da prefeitura só será priorizado após o processo do PED. Mas ela já deixou claro que, por enquanto, ainda não se decidiu se também colocará seu nome na disputa pelo Executivo Municipal. “O nome é importante, só que mais importante é o projeto que o PT vai apresentar para a sociedade. Tenho andado no interior, na periferia de Petrolina, e temos encontrado muita coisa triste. Existe muita gente passando fome, não tem condições de comprar remédio, sofrendo à míngua. Nem parecem seres humanos. Então, esse sistema capitalista que estamos vivendo hoje está sendo muito prejudicial”, declarou.

Reavaliação

A vereadora justificou, em relação ao pleito interno do partido, estar defendendo justamente um projeto que passe por uma reavaliação do PT sobre os acertos e, principalmente os erros nos 12 anos em que a legenda comandou o país (com Lula e Dilma Rousseff). O objetivo, segundo ela, é frear o que chama de “governo neofascista” do atual presidente Jair Bolsonaro (PSL).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome