Armup descobre estação elevatória da Compesa lançando esgoto direto no rio e aplica multa à empresa

3
Foto: Ascom PMP/divulgação

A Agência Reguladora de Serviços Públicos de Petrolina (Armup) constatou mais uma irregularidade nos serviços prestados pela Companhia Pernambucana de Saneamento. Após inspeções realizadas ontem (16), a Armup verificou que a estação elevatória localizada no bairro Cohab Massangano, zona oeste da cidade, estava com sua única bomba queimada, lançando assim os esgotos, sem qualquer tipo de tratamento, diretamente no Rio São Francisco.

De acordo com o diretor-presidente da Armup, Rubem Franca, a Compesa já havia sido notificada para corrigir a situação recorrente em várias estações elevatórias, contudo a Companhia não solucionou o problema. “Nós, inclusive, já notificamos a Compesa várias vezes por conta deste tipo de irregularidade, mas infelizmente nada é feito. Diante desta situação não resta outra alternativa à administração municipal que não seja tomar as medidas necessárias e multar a Compesa, mais uma vez”, disse.

O diretor da Armup reforçou também que o problema é ainda pior.  Segundo ele, as fiscalizações constantes da Armup já apontaram que, das 31 estações elevatórias de esgoto da Compesa, 75% delas não possuem a bomba reserva funcionando. Para evitar os danos ambientais, a agência tem intensificado – há mais de três anos –  as solicitações para instalação de grupos geradores e bombas reservas para todas as Estações Elevatórias de Esgoto, porém não foi atendida.

Esse equipamento de reserva é obrigatório e necessário para manter o serviço de bombeamento de esgoto em caso de mau funcionamento da bomba principal. A multa aplicada pela Armup equivale a 1% do faturamento líquido mensal da Compesa, e também considera todo um prejuízo de ordem ambiental e material, em especial quanto à poluição do rio e despejo de esgoto bruto em seu leito. O Blog vai entrar em contato com a Compesa sobre o assunto.

3 COMENTÁRIOS

  1. Hoje a situação do nosso Rio São Francisco em plena Petrolina é de dar dó pois o que vemos é cada vez mais o Rio ser agredido com o lançamento de muitos dejetos diretamente nas suas águas e nesse rítmo que vai, não sei se os nossos netos no futuro, ainda poderão contar com esse tão importante manancial.

  2. Aqui mesmo na Cohab Massangano, vizinho ao problema citado na reportagem, foi aberto uma vala para drenar água poluida da antiga lagoa de estabilização para desagua la em um braço do riacho vitória, riacho esse que se transformou nos últimos anos em um grande esgotão a céu aberto levando milhões de m3 de esgoto para as aguas do rio e nesse rítmo que vai, não demorará muito para que a paisagem da orla Petrolina / Juazeiro fique idêntica ao Recife Capibaribe, adeus Rio…

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

3 × 2 =